Melhorou, mas nem tanto. Criciúma 2×1 Bahia

Sinceramente, não lembro se esse ano escrevi sobre duas derrotas, consecutivas, do Bahia. Mas uma hora isso podia acontecer.

Longe daquele jogo maluco contra o Paysandu, Criciúma e Bahia foi um jogo bem mais interessante. O Tricolor entrou em campo muito frio e foi esquentando aos poucos. Pena que nesse meio tempo, uma jogada MMA fez com que os caras abrissem o placar. Yuri se engalfinhou com o atacante adversário, tomou uma gravata, deu uma banda trançada e os dois foram ao chão. O homem de preto resolveu dar pênalti e a coisa começava mal. 1×0 pra eles.

 

O jogo segue e fica equilibrado. Não que o Tricolor tenha melhorado muito, mas o Criciúma também diminuiu o ritmo. O jogo se arrastou até o fim do primeiro tempo com ataques espaçados dos donos da casa. Maxi era quem mais incomodava. Tiago Real, voltando a jogar bem, saia como o melhor em campo. Com dois passes pra finalizações de Maxi e um chute que desviou na zaga, foi quem mais produziu pro Bahia. No finzinho do primeiro tempo, Tiago levanta na área e Guilherme Santos tira pra escanteio. Na cobrança, pela primeira vez na partida, ouvi o nome de Eduardo, em campo. Fim de papo e o placar estampava um 1×0 doído.

 

Segundo tempo e nenhuma modificação por parte de Sérgio Soares. Porém, em campo, o time melhora. Eduardo resolveu aparecer. Num toque pra Tony o lateral vai na linha de fundo e cruza pra Tiago Real, sempre ele, chutar, furar, tocar com a mão e o mais importante, fazer a “mizéra” do gol mais chorado do ano.

 

O Bahia melhora e Eduardo arrisca por duas vezes levando perigo. Pergunta: que diabos ele estava fazendo que se escondeu no primeiro tempo?

 

O Tricolor domina o jogo, arrisca mais, porém, numa cobrança de escanteio, Douglas Pires (que reclamou da falta de ofensividade do time no primeiro tempo), entrega a porra do ouro. Numa saída horrorosa do gol, deixa a bola passar e ela sobra pro jogador catarinense. Uma pena. E mais uma vez somos penalizados por falha individual.

 

Segue o jogo e o Tricolor pressionando. Mas aí faltou pontaria. Marlon chuta no goleiro, Eduardo pra fora, Maxi por cima do gol e ninguém mexe no placar. Aí o juiz apitou e lascou-se a esperança de assegurar o pontinho do empate.

 

Bora Baêa Minha Porra! Antes que os cavaleiros do apocalipse se manifestem, não foi tão ruim assim. A rodada ajudou, o líder Botafogo está há 3 pontos da gente e vamos enfrentá-los no próximo jogo. Kieza deve voltar, Alexsandro pode aparecer e mesmo contra o melhor time da competição, poderemos fazer uma partida melhor. Mas antes tem o jogo do Paysandivis. Agora é secar o América-MG pra eles não tirarem a gente do G4.

 

Só um detalhe: viram como o time com Yuri e Pittoni ficou mais equilibrado no meio? Pra que encher de menino quando se pode mesclar?

Deixe seu comentário

1 Trackback / Pingback

  1. handicap id card lookup

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*