Campinense 0x0 Bahia: Muita confusão e pouco futebol

Invicto na Copa do Nordeste, o Bahia avançou de fase como líder do seu grupo, com boa campanha, 3 triunfos, 3 empates e nenhuma derrota, 66,7% de aproveitamento. Mas agora é outro “campeonato”, chegou a fase do mata-mata, que não permite vacilos, afinal de contas, não privilegia o mais regular e sim o mais competente nos 180 minutos.

3º Round! Bahia enfrentava o Campinense pela terceira vez na temporada. Nos primeiros ‘rounds’ deu triunfo do Esquadrão por nocaute, em Salvador, e empate técnico, lá na Paraíba. O jogo desta noite era novamente na casa do adversário, no Estádio Amigão, que de amistoso não teve nada.

A principal característica do Bahia nesta temporada é não temer o adversário e pressionar bastante, e não foi diferente no início da partida contra o Campinense. O tricolor começou eletrizante, pra ter uma ideia, aos 8 minutos do primeiro tempo o time já havia finalizado quatro vezes com perigo ao gol, duas com Maxi Biancucchi, uma parando na excelente defesa do goleiro e a outra no travessão.

Entretanto, aos 14 minutos um lance mudou o andamento e a “cara” da partida. O jovem Patric deu um carrinho no atacante Alvinho, que fraturou a tíbia e a fíbula, e saiu de campo na ambulância direto para o hospital. Daí em diante o tempo fechou, muita confusão e nervosismo dentro e fora de campo, jogadores e comissão técnica do time paraibano pedindo a expulsão do lateral do Bahia, técnico do Campinense expulso, e quase 12 minutos paralisado nessa ‘papagaiada’ toda. 

Com o recomeço, Sérgio Soares precavido, sacou Patric e colocou Bruno Paulista. A partida seguiu movimentada até os 56 minutos, com muita correria mas pouco futebol. Na segunda etapa, pouca criatividade de ambos os lados, típico jogo sonolento, mais tenso do que de qualidade, sem lances importantes ou intervenções dos goleiros, não registrando nada digno de registro. Por fim dos 90 minutos, o merecido placar de 0 x 0 resumiu o que foi partida.

Fellipe Costa

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*