Valem ouro! Promessas da base têm multas milionárias

 

Bruno Paulista e Rômulo: Os dois principais nomes da base do Bahia em 2015 prorrogaram seus vínculos e com multa milionária, como foi divulgado pelo blog Futebol Bahiano. Contrato até 2018 e a multa rescisória na casa dos 30 milhões de euros, aproximadamente R$ 95 milhões, para cada jogador.  

A diretoria fez certo em renovar com os atletas e colocar multas exorbitantes, como forma de precaver eventuais aliciamentos por parte de outros clubes. Conhecemos um talento de berço. Para o futebol brasileiro, Bruno Paulista e Rômulo ainda podem ser tratados como promessa, mas para o Bahia já são realidades, ainda mais quando se carece tanto de bons jogadores. 

Sobre multa rescisória, para entendermos um pouco, a multa para o exterior é livre e pode ser estipulada pelo clube que detém o contrato com o atleta, com um acordo entre as partes. Por exemplo, o Bahia pode pagar cinco mil reais por mês a um jogador e estipular sua multa em 100 milhões de euros ou reais, se quiser.

A relação entre o salário e a multa vale para o mercado brasileiro. Neste caso, o cálculo da multa é feito da seguinte forma: Multiplica-se o salário por 13,3 (doze salários, mais décimo terceiro mais um terço de férias) e depois multiplica-se este resultado por 100. O resultado é o valor do passe caso um clube do Brasil queria contratar o jogador. 

Por exemplo, se um jogador ganha apenas R$ 1.000,00 (hum mil reais) por mês, sua multa para um clube brasileiro seria de apenas R$ 1,33 milhão (um milhão e trezentos e trinta mil reais). Mas, se ganhar R$ 40 mil mensais, a multa é de R$ 53,2 milhões. 

Fellipe Costa

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*