Em grande jogo, Bélgica derrota os Estados Unidos

O Estádio da Fonte Nova ficou marcado na Copa do Mundo por
grandes jogos e placares avantajados na primeira fase, em uma média de cinco
gols por partidas. No entanto, hoje à tarde, abrigando o duelo entre as
Seleções dos Estados Unidos e a Bélgica, se não foi registrado um jogo de
muitos gols, foi palco de uma grande partida de futebol ainda que não reunisse
duas seleções de notoriedade no aspecto títulos e tradição.

A falta de gols se justifica claramente pela excepcional
atuação do goleiro americano Tim Howard de 35 anos e jogador do Everton da
Inglaterra que simplesmente decretou o fechamento das traves americanas,
pegando tudo e assim, evitou um triunfo dos Belgas ainda no tempo normal, já
que foram soberanos notadamente do segundo tempo de um jogo que foi finalizado
em 0 x 0 no tempo regulamentar.

O jogo  só começou a
ser decidido aos 3 do primeiro tempo da prorrogação, quando finalmente Kevin De
Bruyne, venceu o goleiro americano, abrindo o placar e aos 12 minutos quando Romelu
Lukaku fez o segundo para confirmar e conduzir “os diabos vermelhos” para as
quartas de finais depois de 28 anos.

Julian Green ainda descontou para os americanos no início do
segundo tempo da prorrogação, ateou fogo no jogo, incendiou à torcida, botou
emoção, contudo, os belgas suportaram a pressão e confirmaram o placar e a
classificação. Grande jogo.

Agora, a Seleção da Bélgica enfrentará a Argentina pela
quartas de finais. Este jogo acontece no próximo sábado, às 17h no Estádio Mané
Garrinha, em Brasília. Pelo presenciado hoje à tarde, deu indícios e sinais
claros que os argentinos terão duras e severas dificuldades de ultrapassar os
belgas e teria essas mesmas dificuldades se o adversário fosse o EUA.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*