Suíça briga pela liderança do grupo

Depois de vencer o Equador nos último minutos, a Suíça quer demonstrar força diante da França, principal rival no grupo. A partida de Salvador vale a liderança do grupo, mas também vale pela rivalidade entre nações vizinhas. Os suíços não escondem a vontade de bater a seleção campeã do mundo na Copa de 1998.

Para tanto, o treinador Ottmar Hizfeld manteve a receita da primeira rodada. Clima de mistério para definir a equipe. A imprensa só pôde acompanhar os primeiros 15 minutos dos treinos. E nunca com bola em campo. Sem problemas de ordem médica, a Suíça mantém algumas opções abertas na equipe. Mehmedi e Seferovic, que fizeram os gols da virada contra o Equador, podem ser titulares nas vagas de Stocker e Drmic, respectivamente.

O restante do time será o mesmo que venceu o Equador por 2 a 1, em Brasília. Os suíços devem ir a campo com Benaglio, Lichtsteiner, Djourou, Von Bergen, Ricardo Rodriguez, Inler, Behrami, Stocker, Xhaka, Shaqiri, Seferovic.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*