E.C Vitória derruba a Ponte em Campinas

ecvitoria

Calmo, tranquilo, superior, soberano e extremamente eficiente, este seria o resumo do Esporte Clube Vitória, que hoje à tarde, jogando no Moisés Lucarelli, demoliu a Ponte Preta e afundou o entulho que já estava na zona de rebaixamento. Jogando o tradicional Feijão com arroz e exercendo uma forte marcação, que anulou completamente o adversário, o Leão foi primoroso nos contra-atacantes e já no primeiro tempo vencia por 3 x 0, com gols marcados por Renato Cajá, Ayrton em um golaço, e Dinei, aproveitando um contra-ataque fulminante iniciado por Marquinhos. O Leão só precisou dos 45 minutos iniciais para construir o placar. No segundo tempo, administrou o resultado, enquanto Ponte Preta, mostrando os motivos porque está na zona de rebaixamento, não ameaçou de modo importante em nenhum momento do jogo. Um jogo essencialmente rubro-negro.

O triunfo, por si só, já seria motivo de alegria para torcida rubro-negra, mas a satisfação foi potencializada pela derrota do Botafogo-RJ para o Internacional, por 2 x 1, e a do Grêmio para o Cruzeiro, por 3 x 0. Resultados que acabaram proporcionando que o Vitória reduzisse de cinco para apenas dois pontos, a distância para o Botafogo-RJ (4º) e três pontos em relação ao Grêmio (3º), dando cores e vida à caminhada rumo à sua primeira participação da Taça Libertadores da América, entanto, vale lembrar que entre o Vitória e os clubes no momento no G4, existe o Goiás, que com 53 pontos é o quinto colocado e entra para atrapalhar. 

Agora, o Esporte Clube Vitória retorna para Salvador, neste domingo, às 22 horas, e na segunda-feira à tarde, o time já se reapresenta para iniciar os treinamentos, visando o jogo contra o Cruzeiro, quarta-feira, 13, às 21h50 de Brasília (20h50 em Salvador), no Barradão.

Em alguns momentos, confira todos os detalhes da partida e, logo após, o vídeo com os melhores momentos e toda movimentação pós-jogo de Ponte Preta 0 x 3 Vitória partida que valeu pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A, edição 2013.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*