A lateral do Bahia é a sorte dos adversários

Mais uma vez o Bahia perde para ele mesmo. A superioridade do time tricolor baiano era grande na etapa inicial, porém não conseguiu o tricolor chegar ao seu gol, o que o tranqüilizaria. O Bahia saiu aplaudido do 1ª tempo, a torcida acreditava no triunfo iminente até que o lateral-direita do time começou a mostrar insegurança. Era um temor generalizo na torcida o que o lateral Neto poderia aprontar.

E não demorou muito. No segundo tempo, o pressagio já anunciava um fim desastroso para o tricolor quando Bairros sofrera penal de Neto, penal não marcado pelo juiz. Insistiu um pouco mais o Grêmio naquele setor, a lateral-direta, que a torcida sabe que desde a contusão de Madson ano passado o Bahia está carente. Neto, o reserva natural de Madson, não conseguiu ainda superar os gols que vem tomando nas suas costas seguidas vezes em que foi escalado na Fonte Nova para jogar. 

O campeonato, porém, continua. É preciso dar moral ao elenco! O foco os jogadores não podem perder. A dignidade que a torcida tem visto dos jogadores não será abalada por dois jogos em que o tricolor perdeu para si mesmo. Que esse jogo sirva como lição de como um time não pode ceder a irritação com erros primários em lances infantis para decretar um resultado artificioso.

Essas lições, alguns detalhes que Cristóvão deixou de observar, nesse jogo ficaram claras agora. A carência do tricolor na lateral-direita é ainda uma chaga não curada. O próximo jogo do tricolor será o divisor de águas no campeonato: ou mostra que vai lutar como time de ponta ou segue lutando com honra pela sobrevivência. Mas, sem Neto. Por favor!

Vamos reagir, Esquadrão!

Deixe seu comentário

1 Trackback / Pingback

  1. รักษาหลุมสิว

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*