Vitória x Internacional: O Leão voltou!

Depois de um início no Campeonato
do Nordeste quase que impecável, na fase de mata-mata vai jogar contra o Ceará
e ganha de 2 X 0 na casa do adversário. Quando todos acreditavam que a
classificação já tinha chegado, toma 4 X 1, em pleno Barradão, em uma partida
em que, por incrível que pareça, foi muito bem e abusou de perder gols.

Pausa para férias e tentar
melhorar a pontaria.

Começa o baiano, time sem ritmo,
mas ganhado todo mundo. E vem a inauguração da Arena 51: 5 X 1 no maior rival.
Novamente crescem os olhos e na sequência duas derrotas: para o Mixto em Cuiabá
e para o Botafogo na Fonte Nova.

Passa pelo Juazeirense (4 X 0 e 0
X 2) e pelo Mixto (5 X1).

Finais do baiano, contra o time
da região metropolitana e novamente a Arena é rebatizada: Avenida Sete, após
uma goleada de 7 X 3. Campeão baiano, com sobras, mas na mesma semana um
simples empate com gols e eliminado da Copa do Brasil pelo modesto Salgueiro,
novamente em uma partida onde mandou e abusou de perder gols no primeiro tempo,
tomou um gol em uma falha de nosso goleiro e pecou pelo nervosismo na segunda
etapa.

E agora? Neste sábado começa
jogando com o campeão gaúcho, no Barradão e enfrentando principalmente a
desconfiança da torcida: esse Leão é aquele de partidas que beiram a perfeição
ou o time que não consegue manter o equilíbrio e derrapa logo após fazer um
partidaço?

Espero e aposto na 1.º opção. O
time não é ruim. Ao contrário. Não é nenhuma seleção, mas com alguns ajustes,
dá para passar de ano sem sustos. Dois zagueiros, sendo um para chegar e vestir
a camisa junto com Victor Ramos, dois laterais, um meia de verdade e um homem
gol. Isto para começar. E ir fazendo um ajuste ou outro durante o campeonato.

Sei que não dá para competir com
os orçamentos dos times do sul e sudeste, mas em campo são 11 contra 11.

Hoje enxergo quatro times acima
da média neste brasileiro: Fluminense, Corinthians, Internacional e Atlético
Mineiro. Os outros estão no mesmo patamar ou até alguns degraus abaixo.

Caio Júnior, que não era minha
1.º opção, principalmente depois da última aparição como técnico, mostrou que
conhece de futebol. Ainda peca nas substituições (para que tirar Maxxi no jogo
de quarta?), mas soube colocar os jogadores em suas devidas posições – até
Michel voltou a jogar bola. Cabe a ele acertar o time.

Agora é só esperar. O LEÃO
VOLTOU.

SRN

Deixe seu comentário