1º título nacional do Bahia completa 53 anos

No dia do aniversário da fundação
da cidade de Salvador, o torcedor do Bahia tem outro grande motivo para
comemorar. 

Há 53 anos, o Esporte Clube Bahia vencia o
Santos por 3 x 1, na grande final da Taça Brasil de 1959, que teve o seu
terceiro e decisivo jogo disputado em 29 de março de 1960, no Estádio do
Maracanã. 

Nos dois primeiros jogos, o
Esquadrão de Aço venceu o Peixe, por 3 x 2, em plena Vila Belmiro. Na segunda,
o time de Pelé calou a Fonte Nova, vencendo por 2 x 0. 

Um título nacional, que tornou o
Bahia o primeiro clube brasileiro a disputar a Libertadores da América e corou
uma das mais vitoriosas gerações de atletas do Esquadrão de Aço, já que este
mesmo grupo que conquistou a Taça Brasil de 59 ainda foi pentacampeão baiano
(1958, 1959, 1960, 1961 e 1962), três vezes campeão do Norte-Nordeste (1959,
1961 e 1963) e Campeão da Taça da Amizade (Uruguai – 1959) 

Os gols da grande final foram
marcados por Vicente, Alencar e Léo. Nesta histórica partida, o Tricolor baiano
atuou com: Nadinho, Nenzinho, Henrique e Beto; Flávio e Vicente; Marito,
Alencar, Léo, Mário e Biriba. 

Um fato curioso da campanha do
Bahia, nesta Taça Brasil é Efigênio Bahiense, o Geninho, foi o treinador
durante toda a competição e após a derrota na Fonte Nova, por 2 x 0, o
treinador que conduziu o time, na final no Maracanã, foi o argentino Carlos
Volante. 

Ao chegar em Salvador, este grupo
foi saudado por uma multidão, que saiu em carreata pela cidade, ovacionados
pela população soteropolitana e pela Nação Tricolor. 

A Taça Brasil foi o primeiro
grande torneio nacional, reunindo os 15 principais campeões estaduais. Além do
Bahia, Santos, São Paulo, Vasco da Gama, Atlético/PR, Atlético/MG, Grêmio,
Sport/PE, Rio Branco/ES, Hercílio Luz/SC, Auto Esporte/PB, ABC/RN, Ceará/CE,
CSA e Tuna Luso, disputaram esta competição. 

Na campanha de 1959, em jogos de
ida e volta, o Bahia eliminou CSA, Ceará, Sport, Vasco e Santos. O Esquadrão de
Aço disputou 14 jogos, venceu 09, empatou 02 e perdeu 03, marcou 25 gols e
sofreu 18. Léo ainda foi artilheiro da competição, com 08 gols marcados.

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*