Com Falcão, alguém sente saudades de Joel?

Não tenho como me silenciar. Tenho que ser mais uma vez inoportuno e tocar nesse assunto de novo, principalmente depois de ler hoje uma declaração de Joel Santana após o jogo contra o Lanus. Mas, antes, vamos trazer a tona o velho assunto.

No primeiro post que deixei neste blog, no dia 24/01 deste ano, resolvi logo atacar o “xodó” do Bahia,  responsável por conquistas memoráveis, como o saudoso campeonato Baiano de 1994 de Raudinei, Joel Santana.

O agravante deste post foi o fato de ele ter sido escrito depois de Joel ter “salvo” o Bahia do rebaixamento, ter “classificado” o time para  Sulamericana, e o Bahia estar no início do Baianão, apenas na segunda rodada, onde o Bahia tinha empatado com o Atlético em casa e perdido para o Bahia de Feira, lá dentro.

Disparei que o técnico era ultrapassado, folclórico, preguiçoso e outras coisas mais… Bem, só faltaram me engolir vivo aqui no blog e no Facebook. “Ah, mas tá muito cedo pra você falar isso, seu *&&¨%%#$”. “Você não sabe de nada…”, “Você é torcedor de time A ou time B”… “Ruim com ele, pior sem ele”…

Bem, é chato dizer isso, mas quem tinha razão? E mais uma vez repito: Bastou Joel sair para a entrada de Falcão pra todo mundo dizer que “agora tem técnico”, que “Falcão participa de treino de reservas enquanto que Joel ficava na sombra…”  Ou seja, muito do que eu falei no famigerado post e nos comentários do mesmo. CONFIRA AQUI.

No tal post ainda cometi um ato falho, pois na minha cabeça Joel tinha ido à Copa da África, sendo que ele não passou da Copa das Confederações. Interessante que apontar esse erro só ajudava meu discurso, mas muitos pró-Joel, à época, não pouparam verbos pra apontar este erro, muitos com educação, outros, nem tanto.

Bem, mas o que foi que Papai Joel largou hoje que me fez revirar o túmulo dele aqui no Bahia? Foi uma “explicação” de Joel sobre uma mudança no jogo contra o Lanus lá na Argentina pela Libertadores, onde o Fla empatou co mo clube argentino. 

Leia com calma:

“Coloquei o Maldonado no meio porque ele fala a língua dos caras. Foi importante ter ele ali na marcação”, disse Papai Joel. 

Bem, Maldonado é Chileno, fala espanhol e, na cabeça de Joel isso iria ajudar com os Argentinos. Esse deveria ser o mesmo princípio que Joel utilizava para fazer outras loucuras no Bahia. 

Acho que ele pensava o seguinte quando colocava Gabriel só na lateral: “vou colocar esse menino porque ele é magro e os zagueiros não enxergarão ele direito”. “Não voi colocar Mágno porque aqueles cabelos trançados podem ‘amarrar’ o jogo”… Ele devia pensar também: “vou tirar o lateral e colocar um atacante porque com este cabelo amarelo ele vai confundir a defesa adversária…” Devia ser mais ou menos assim as idéias do cara… Agora entendi tudo!!!

Bem, brincadeiras a parte, agradeço a Nsa Sra Patrícia Amorim ter livrado o Bahia  de tamanha genialidade.

Agora ele não vai ter mais meros blogueiros e uma minoria da imprensa o criticando por resultados medíocres, terá a Rede Globo em peso caindo em cima dele a cada pérola e tropeço como estes. Só posso lhe desejar boa sorte, ele vai precisar.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*