Barcelona massacra o Santos

Com mais uma atuação de gala neste domingo, o Barcelona voltou a mostrar ao mundo por que é considerado uma das maiores equipes da história do futebol. Com jogo coletivo impecável e brilhos individuais, os comandados de Pep Guardiola massacraram o Santos na final do Mundial de Clubes, no Estádio Internacional de Yokohama, e venceram por 4 a 0 com facilidade, destruindo o sonho alvinegro de chegar ao tricampeonato. Messi (duas vezes), Xavi e Fàbregas anotaram os gols do confronto, que teve três gols só no primeiro tempo.

O título é o segundo Mundial conquistado pelo time catalão – em 2009, a mesma base venceu o Estudiantes de La Plata (ARG) na final. O time espanhol foi soberano na decisão deste domingo no início ao fim e não deu chance alguma à equipe de Muricy Ramalho. O treinador mexeu no time que venceu o Kashiwa Reysol na semifinal, sacando Elano para a entrada de Léo, mas não alterou o esquema com quatro defensores e três volantes da partida anterior. A marcação santista, porém, não se encontrou em nenhum momento.

Com grande expectativa sobre si, Neymar não conseguiu render. O único bom lance do camisa 11 foi um passe no primeiro tempo, começando jogada que terminou em chute de Borges, para defesa de Valdés. Isolado do time, que não conseguia levar a bola até ele, o astro santista teve uma chance clara de gol na segunda etapa após passe de Ganso, mas bateu em cima do goleiro.

Com mais de 70% de posse de bola, o Barcelona jogou a maior parte do confronto sem nenhum atacante de ofício – Daniel Alves, Messi e Thiago formaram a linha ofensiva da equipe, sempre com extrema movimentação e troca de posições. Na segunda etapa, o time catalão diminuiu o ritmo, mas jamais viu ameaçada a conquista, que consagra ainda mais a espetacular geração da equipe azul-grená. Com informações do Terra.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*