E.C Vitória: planejamento para 2012

Responsável pela montagem do time e a escolha do futuro treinador rubro-negro para a temporada de 2012, o Executivo de futebol do Vitória, Newton Drummond, foi entrevistado no programa Jornal da Manhã (Rede Bahia). O que ele falou:

A não renovação de Vagner Benazzi

“O Benazzi (Vagner) fez um bom trabalho, sem dúvida nenhuma, mas pegou o trem saindo da estação, como também eu peguei o Vitória nesta situação. O que gente quer é fazer um trabalho diferenciado e nisso precisamos fazer um planejamento mais adequado. Conversando com as pessoas analisamos que era melhor não renovar o contrato (de Benazzi). Encerrou o contrato dele e infelizmente a continuidade não foi a proposta mais adequada neste momento”.

Sobre o time para 2012

“É fundamental que a gente forme um time competitivo, inicie o ano com um time competitivo e dê continuidade a este trabalho. Essa é a ideia”.

Sobre investimento

“Quando se fala em investimento tem que falar em planejamento. O Vitória não conseguiu fazer um planejamento adequado no ano de 2011. Iniciou o ano com uma equipe, disputou o Campeonato Baiano com uma equipe de jovens, depois trocou o treinador, contratou no meio da competição e é como numa empresa. No momento que você começa a sair de uma linha de pensamento começa a fazer investimento que nem sempre é feito de maneira correta e então acaba gastando mais. Se conseguir fazer um planejamento como a gente pretende o investimento vai ser talvez menor”.

Perfil do elenco e o papel da divisão de base

“A gente que trabalha no futebol há muito tempo sabe que o Vitória tem essa capacidade de formação de atletas. O Vitória sempre foi um grande formador. O não aproveitamento de atletas este ano ou pelo menos aqueles que surgiram e chegaram à equipe principal não ocorreu. Não ocorreu porque o Vitória teve essa dificuldade na condução da filosofia de trabalho. Qual a nossa intenção. A nossa intenção é a seguinte. Quando eu trabalhava no Internacional jogamos várias vezes contra o Vitória no Barradão e eu me lembro de uma vitória. Acho que foi em 2003 ou 2004, até o Nilmar estava iniciando a sua carreira e fez o segundo gol. Veja a dificuldade que era jogar dentro do Barradão. Vir para o Barradão era assim: se a gente somar um ponto está muito bom. Queremos resgatar a história do Vitória que sempre foi um time com força e velocidade dentro do Barradão. É isso que nós buscamos”.

Sobre os nomes citados para treinador

“A gente não pode falar em nomes porque a gente cria expectativa positiva ou negativa. Eu não gosto de falar em nomes. Esta lista surgiu e até o Vitória apresentar seu treinador outros nomes aparecerão. Não comento se fiz contato com esse ou aquele treinador. Seria bom que o novo treinador tenha experiência de Série B, mas isso não é determinante. Determinante é que ele tenha conhecimento do futebol moderno de hoje e com entendimento o que o Vitória é e como o Vitória funciona. Isso é que é importante”

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*