Bahia x Camaçari, hoje às 20h30 em Pituaçu

A linguagem do futebol é farta e bondosa com os últimos derrotados e bastará uma simples vitória, hoje à noite, contra o Camaçari, em Pituaçu, para o céu de Lauro de Freitas voltar a brilhar para o Esporte Clube Bahia, enquanto um caminhão de barro batido soterra a vergonhosa derrota do último Domingo e, no mesmo instante, o milagre da “reabilitação” acontece como mágica, afinal, o esporte futebol é tão dinâmico, que não permite o cultivo das mágoas.

O time de hoje sofre uma modificação de postura com a demissão de Rogério Lourenço e a entrada de Chiquinho de Assis, e duas outras no aspecto técnico, com as saídas de Jataí e Ananias, que abrem vagas para Hélder e Pedro Beda. A matéria da Tribuna da Bahia desta quarta-feira, de autoria de Raphael Carneiro trás, também, a indefinição da contratação do técnico Vadão e as expectativas do interino Chiquinho, em ser efetivado no comando técnico do Bahia, até o final do Campeonato Baiano, confira.

Vinte e quatro horas como treinador do Bahia foram o suficiente para Chiquinho de Assis mudar drasticamente de opinião. O bombeiro de segunda-feira à tarde se transformou em um treinador preparado para assumir o tricolor no restante da temporada. A primeira experiência será na noite de hoje, contra o Camaçari, às 20h30 (horário de Salvador), no Estádio Governador Roberto Santos.

Ao dar sua primeira entrevista como treinador interino do Bahia, Chiquinho de Assis deixou claro que estava na função a pedido de Paulo Angioni e da diretoria tricolor. “Tenho como principal objetivo mostrar aos atletas o que é o Bahia. Sabemos também que quando os resultados não vêm, acabam acontecendo mudanças”, acrescentou.

Só que ontem, véspera do jogo contra o Camaçari, a situação mudou. O treinador disse que se considera pronto para assumir o comando do clube e não vê necessidade da contratação de um novo técnico. Ele, então, seria o nome ideal para levar o tricolor a quebrar o jejum de títulos.

Esse não é verdadeiramente o pensamento da diretoria do Bahia. O clube ainda negocia com Vadão e torce por um acerto em relação à causa trabalhista. A intenção da cúpula tricolor é de que o novo treinador esteja na noite de hoje para acompanhar e conhecer um pouco mais do time.

Sem essa definição, Chiquinho de Assis armou o time com a esperança de ser efetivado no cargo. Como já havia adiantado, o interino não fez muitas modificações para a partida. Serão apenas duas mudanças em relação ao time que perdeu para o Vitória no domingo.

Sem Rafael Jataí, vetado pelo departamento médico, Hélder será titular no meio de campo. No ataque, o retorno do esquema com dois atacantes: Ananias fica de fora e Pedro Beda fará companhia a Souza, que terá oportunidade de marcar seu primeiro gol com a camisa do Bahia.

A mudança do esquema, segundo o treinador, foi para dar maior estabilidade ao time. “O momento é de consolidar o sistema. Achei o jogo contra o Vitória sofrível em termos técnicos. Foram erros de passes primários de time amador ruim”, bradou o técnico interino do Bahia.

Dia 9/2/2010 – Ao Vivo: Bahia x Camaçari – Atletico x Vitória

Veja também

Tentando afastar a crise, Bahia encara Camaçari no Pituaçu

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*