Estatísticas colocam o Brasil como o favorito

Nos dias que antecedem as Copas do Mundo o ritual é o mesmo. Videntes dão seus palpites sobre o resultado do Mundial, apostadores correm para os sites especialistas no assunto e ex-jogadores apontam favoritos. Coincidentemente, nestas três vertentes, Brasil e Espanha têm dominado o cenário às vésperas da Copa do Mundo da África.

Mas, no que depender dos números, o torcedor brasileiro já pode comemorar o hexacampeonato. Pelo menos é o que garante o site What Chance. Na visão dos especialistas, a seleção brasileira tem 15% de levantar a taça mais cobiçada do planeta. Argentina (13%), Espanha (12%) e Itália (10%) vêm logo em seguida como as mais prováveis para vencer o Mundial.

Para o diretor do site, os dados não passam de uma possibilidade. “Os prognósticos, naturalmente, têm limitações. Os números não consideram questões relevantes, como a lesão em um jogador importante ou uma mudança intempestiva numa comissão técnica”, observa. “Jamais conseguiremos capturar todas as complexidades do mundo real em modelos matemáticos, mas, dentro de limites razoáveis, oferecemos uma perspectiva útil e original”, completa.

Só que mesmo sabendo de todos estes ‘poréns’, o torcedor quer, na verdade, mais uma maneira para confiar no sucesso da seleção brasileira na África do Sul. Dados para isto – continuando no quesito números –, é o que não faltam.

Em 2009, o Brasil foi a seleção que teve mais vitórias seguidas (11), ficou mais jogos sem perder (13), teve a maior sequencia de jogos marcando gols (14), de acordo com balanço divulgado pela Fifa. O predomínio verde-e-amarelo só não foi completo porque algumas seleções que terminaram o ano invictas (Portugal, Holanda, Nigéria e Costa do Marfim), enquanto o time nacional perdeu uma partida (para a Bolívia, por 2 a 1, em La Paz).

Mas, contrariando esta supremacia numérica brasileira, o site Chance de Gol aponta a Espanha como a favorita para a conquista do título Mundial. Na conta dos matemáticos, os espanhois têm 24.7% de probabilidade de acabar com a fama de amarelões. O Brasil está na segunda colocação com 20.3% e a Inglaterra aparece em terceiro (12.7%).

Os números são apenas números. Não refletem o momento vivido por cada seleção, cada jogador. Mas, com o Brasil sendo apontado como favorito, por pelo menos um site, não há como não reforçar a chama de esperança no torcedor brasileiro. Por Rafael Carneiro/Metrópole

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*