Bahia com a benção de Padim Ciço

O Bahia estará hoje levando para Juazeiro do Norte a fé na ascenção do Bahia aos céus, a série “A”. Para tanto o Bahia deverá enfrentar o Icasa-CE e ter a benção do Padim Ciço, Padre Cícero Romão Batista, uma milagreiro em processo de canonização. Padim Ciço tinha solução para todos os problemas, até Lampião o respeitava. Mulher sozinha, homem sem trabalho… Padim consertava tudo. O Bahia terá a missão de ir buscar mais três pontos no Ceará. Lá o Padim vai notar que o céu é tricolor, pelo menos até as nossas orações serem atendidas. Confira a ótima matéira de Rafhael Carneiro da Tribuna!

O torcedor do Bahia é, por essência, fiel. Não só ao time, mas também à religião. Seja qual for a ideologia, o tricolor tem sido, ao longo dos anos, apegado às crenças. E, para quem mostra um início diferente em busca do retorno à elite do futebol nacional, quanto mais, melhor. Nesse caso, quem já conta com a proteção de Senhor do Bonfim, não iria dispensar de forma alguma a bênção de Cícero Romão Batista, ou melhor, do popular ‘Padim Ciço’.

É na terra do famoso padre cearense que o tricolor baiano vai entrar em campo na noite de hoje para defender a liderança da Série B do Brasileiro. Às 19h30, o Bahia enfrenta o surpreendente Icasa – 11° colocado com sete pontos conquistados – no Estádio Romeirão.

Juazeiro do Norte ficou famosa mundialmente por causa do Padre Cícero. Proprietário de terras, gado e dono de diversos imóveis, ele Cícero fazia parte da sociedade e política conservadora do sertão do Cariri. Se notabilizou mesmo pelo suposto milagre em 1889. Em uma missa, a hóstia ministrada pelo sacerdote à beata Maria de Araújo se transformou em sangue na boca da religiosa. O caso se tornou polêmico, Cícero chegou a ser excomungado, mas a decisão do Vaticano nunca se concretizou. Em 1977, ele foi canonizado pela Igreja Católica Apostólica Brasileira.

Padre Cícero era o conselheiro de Virgulino Ferreira da Silva, o Lampião. Os dois se encontraram somente uma vez, mas, apesar disto, as palavras e pregações eram sempre respeitadas pelo cangaceiro.

E é o espírito de quem desbravou o cangaço e a proteção divina que o Bahia precisa para manter o bom início de Série B e, quem sabe, terminar o ano comemorando. É essa vontade que o treinador Renato Gaúcho tem cobrado dos jogadores a cada treinamento, a cada partida do tricolor.

É assim que a torcida espera que os jogadores entrem em campo na noite de hoje. Uma vitória sobre o Icasa, em Juazeiro do Norte, garante o tricolor na primeira colocação da Série B por mais uma rodada e, assegura, quem sabe, a vaga no G-4 durante a pausa para a Copa do Mundo.

Que hoje “Padim Ciço” reforce a proteção do Senhor do Bonfim no elenco tricolor. Só assim para a sofrida torcida voltar a acreditar no sucesso ao fim da temporada.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*