Vitória tenta primeiro triunfo contra o Atlético-MG

Chegou a hora do Vitória desencantar. Com três jogos e apenas um ponto conquistado, o rubro-negro tem um início de Brasileiro preocupante. Precisa derrotar o Atlético Mineiro na noite de hoje para se recuperar, espantar a crise e manter o bom ambiente do finalista da Copa do Brasil. Este foi o aviso dado pelo zagueiro Wallace, logo depois da derrota de Domingo para o Ceará. “Temos que acordar enquanto é cedo para não nos prejudicarmos lá na frente. A Copa do Brasil é outra competição. O time pecou demais. Isso não pode acontecer”, alertou o jogador ao Site da Metrópole que reproduzimos abaixo.

Nos números, além do início ruim, o Vitória tem contra si o histórico diante do Atlético Mineiro. Os dois times já se enfrentaram 36 vezes. Foram 18 triunfos atleticanos, 11 empates e apenas sete triunfos baianos. Os mineiros marcaram 56 gols, contra 28 do Vitória. No Barradão, no entanto, a história é diferente. Nas 17 vezes em que o Atlético Mineiro esteve no Manoel Barradas, foi derrotado seis vezes. Houve também seis empates e seis triunfos mineiros.

Para manter a vantagem em casa, o Vitória conta com o apoio da torcida. O horário da partida não é o habitual – 19h30 –, mas mesmo assim os jogadores acreditam que pela campanha de finalista da Copa do Brasil o torcedor vai comparecer para pressionar o Atlético Mineiro do primeiro ao último minuto.

O problema é que Ricardo Silva tem quatro desfalques para a partida. Viáfara, Ramon e Bida foram vetados pelo departamento médico. Júnior cumprirá suspensão pode ter sido expulso na derrota para o Ceará.

GALO – No lado mineiro, a intenção do Atlético é aproveitar o péssimo início de Brasileiro do Vitória. Mas, para isso, os jogadores ressaltaram que precisam entrar em campo ligados para não serem surpreendidos. “A gente aprendeu com a derrota para o Grêmio. A gente sabe que tem de jogar com inteligência, atenção, entrar com vontade, ligado em campo. Já fizemos isso contra o Atlético-PR”, afirmou o atacante Diego Tardelli, que considera que aquela goleada (4 a 0) tem de servir como lição.

O atacante destaca que o time atleticano deverá optar em jogar mais recuado, explorando os contra-ataques. “Temos de jogar fechados lá trás, sem dar espaço para eles tocarem a bola e quando tiver a bola sair com velocidade e aproveitar as chances que forem criadas”, observou Tardelli.

Esperando mais uma partida difícil diante do Vitória, o lateral-direito Coelho mostra o caminho para o Atlético sair vitorioso. “Fazer gol, tem de fazer gol, tem de atacar, mas se preocupar com a defesa, para não levar gols, a gente sabe que o ataque do Vitória é forte”, avaliou.

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*