Missão nada impossível para o Leão

O Vitória, se depender do seu restrospecto no Barradão, confirmará o seu favoritismo para chegar às finais da Copa BR. O mando de campo rubro-negro não costuma falhar! Assim o rubro-negro conseguiu fazer todos os resultados que precisou no seu campo contra Vasco, Náutico, Corithias Alagoano e Goiás. E mesmo perdendo, como foi contra o Bahia na final no Baianão, o rubro-negro levou a melhor. O Atlético-GO deve saber desse retrospecto positivo do Vitória, e se apega a sua forte defesa. Confira matéria do sítio da Justiça Desportiva!

O Vitória foi até Goiânia na última quarta-feira e acabou derrotado pelo Atlético/GO pela partida de ida das semifinais da Copa do Brasil. Mas no que depender do histórico do time baiano na competição deste ano e uma importante curiosidade, o time comandado pelo técnico Ricardo Silva já está com um pé na decisão. A partida de volta, no Barradão, está marcada para o dia 19 de maio, data que remete a um importante triunfo na mesma competição.

No dia 13 de maio de 2004, aniversário do Vitória, o time rubro-negro foi até o Pacaembu, em São Paulo, para enfrentar o Corinthians pelas quartas de final da Copa do Brasil. Derrotado por 1 a 0, o Rubro-negro voltou para casa com obrigação de vencer pelo placar de 2 a 0, que caso se repita em 2010 dará a classificação ao Leão. Coincidentemente, em 19 de maio daquele ano, com um Barradão com mais de 20 mil pessoas, o Vitória venceu por 2 a 0 e ficou com a vaga.

Neste sábado, dia 15, o Vitória entra em campo para jogar pelo Campeonato Brasileiro, quando enfrenta o Flamengo em casa, mas o pensamento dos jogadores está verdadeiramente no Atlético/GO. O Leão pode chegar pela primeira vez chegar à final da Copa do Brasil. E em 2010, o Vitória não tem encontrado problemas para vencer em casa por uma boa vantagem.

Nesta Copa do Brasil, jogando como mandante em quatro jogos, os rubro-negros conquistaram três goleadas e um triunfo que foi decisivo para a classificação às semifinais. Na reabertura do estádio, que passou por reformas no início do ano, o Vitória tinha que ganhar por dois gols de diferença o Corinthians/AL e goleou por 4 a 0. Contra o Náutico, como havia vencido por 1 a 0 em Recife, bastava empatar. Mas o Rubro-negro goleou por 5 a 0. Depois foi a vez de o Goiás sentir a força do adversário em casa: 4 a 0. E por fim, contra o Vasco, um placar mais simples, 2 a 0, mas que na quarta próxima dará a vaga ao Vitória caso se repita.

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*