Sport jogando pela dignidade

O Sport que enfrenta o Bahia na tarde de hoje é um time envolvido numa crise técnica e política deflagrada em função da péssima campanha do Leão nesse início de Série B. Crise esta que já custou a “cabeça” do técnico Givanildo Oliveira e pode resultar na renúncia do presidente do clube.

O que é difícil acreditar para o torcedor do Sport é que, a menos de um mês atrás o time sagrava-se pentacampeão pernambucano, com uma campanha brilhante, sendo uma das credenciais que colocou o Sport como um dos favoritos a conquista da Série B. Mas a realidade é totalmente diferente. O time tem apenas um ponto e já perdeu 3 partidas, sendo a última para o modesto Icasa em plena Ilha do Retiro.

Veja como o Sport vai tentar se reabilitar contra o Bahia na reportagem do Diário de Pernambuco:

Buscar a vitória é o princípio fundamental de qualquer partida de futebol. Ou quase todas. Existe exceções. Como acontece hoje à tarde com o Sport. Com apenas um atacante, o Leão encara o Bahia, no estádio Pituaçu, a partir das 16h10, pensando em, sobretudo, recuperar a “dignidade”. Mostrar ao torcedor e ao novo técnico que de fato o Leão é um dos candidatos ao acesso, não ao rebaixamento. Vencer, será excelente. O início de uma reação, provavelmente. Mas o empate, contra um rival regional embalado na competição, não deixa de ser um bom resultado.
Um grande passo para a obtenção do resultado positivo foi dado. O Sport assumiu as suas limitações através do técnico interino Levi Gomes. A dúvica entre o 3-5-2 e o 4-4-2 transformou-se na cautela do 4-5-1, com três volantes no meio-campo. O objetivo é fechar o meio do campo e atacar nos contra-ataques.

Mesmo assim, a situação é mais complicada. O treinador não poderá contar com três atletas considerados titulares: o atacante Ciro, com o tornozelo lesionado; o volante Daniel Paulista, com uma forte virose; e Zé Antônio, suspenso devido à expulsão na rodada passada contra o Icasa/CE. Um detalhe interessante é a entrada de Dairo no grupo, assumindo o lugar de Pedro Júnior.

Outra mudança é a entrada de Adriano Pimenta. O meia passou mais de seis meses se recuperando de uma lesão no joelho. Nas duas últimas partidas da Série B, ele foi acionado, mas por poucos minutos. Entrou na segunda metade do segundo tempo. A grande surpresa do Sport na partida de hoje, porém, será a estreia do lateral-direito Renato, de 20 anos.

Psicológico – No treino de ontem, Levi cobrou uma reação do grupo. Ele quer uma vitória para entregar o clube leonino numa situação melhor. “Temos que terminar essa fase de antes da Copa do Mundo em outra posição da tabela. O Sport está brigando para subir de divisão e não para cair. Por isso a gente tem que vencer”, comentou. Vale lembrar que faltam apenas mais três jogos para a pausa no Brasileirão por conta do Mundial da África. O Leão pegará o Bahia, depois joga na Ilha contra o Paraná e finaliza essa “fase” em Natal, diante do América/RN.

Bahia
Omar; Apodi, Alison, Nen e Ávine; Marcone, Bruno Silva, Ananias, Vander e Rogerinho; Rodrigo Gral. Técnico: Renato Gaúcho.

Sport
Magrão; Renato, Igor, César e Dutra; Tobi, Levi, Moisés, Adriano Pimenta e Eduardo Ramos; Dairo. Técnico: Levi Gomes.

Local: Estádio Pituaçu. Horário: 16h10
Árbitro: Djalma José Beltrami (RJ).
Assistentes: Ediney Mascarenhas (RJ) e Lilian Fernandes (RJ)

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*