Diretoria do FLU pede veto de Jailson Macedo

foto, juiz Jailson Macedo, campeonato baianoA arbitragem do jogo de ontem, entre Fluminense e Bahia, em Camaçari deixou os dirigentes do Touro do Sertão indignados e o clube já protocolou hoje pela manhã uma representação contra o árbitro Jailson Macedo Freitas, na Federação Bahiana de Futebol (FBF). De acordo com o presidente do tricolor feirense Luiz Paolilo Filho, Jailson Macedo Freitas falhou muito na parte disciplinar. “Sabemos que se trata de um árbitro bom, mas hoje (ontem) não esteve num dia feliz: expulsou o nosso jogador num lance que poderia adverti-lo com um cartão amarelo. Mas não: deu o vermelho direto. Depois, num lance ainda mais acintoso, nosso lateral na disputa de bola luxou o cotovelo e ele nem uma advertência verbal fez ao jogador do Bahia”, declara.

Para Paolilo, o gol de empate do Bahia foi assinalado por conta do árbitro não marcar uma infração anterior. “Nosso jogador foi visivelmente obstruído ele deveria ter parado a jogada e marcado a falta, mas deu seqüência e o Bahia fez o gol. Um absurdo porque o Bahia é um time grande e não precisa dessas coisas”, comentou o presidente.

No segundo tempo, Luiz Paolilo alega que aconteceram outros lances passíveis de punição por parte do árbitro. “Os jogadores do Bahia abusaram de jogadas ríspidas e ele nem advertia verbalmente os atletas, enquanto os nossos receberam cartões amarelos. Dois lances ainda nos causaram mais revoltas: duas vezes, jogadores do Bahia colocaram a mão na bola de forma escandalosa e ele nada fez”, declarou Paolilo.

O dirigente reafirmou que as devidas providências serão adotadas. “Nós vamos entrar com a representação e também solicitar a Federação Bahiana de Futebol que ele não apite os nossos jogos porque o que queremos apenas é uma arbitragem justa e não como foi esta de hoje (ontem): passional e sem critério”, critica.

Assessoria de Comunicação

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*