Vitória volta de olho na liderança

Com o ingresso muito caro, afugentando o torcedor mais tradicional, o Vitória voltou a ser o favorito para a conquista do título em Estádios cada vez mais vazios. A Tribuna da Bahia traz a expectativa do torcedor rubro-negro na volta do Leão ao Estádio de Pituaçu, querendo o liderança do seu grupo. Shwenck é um dos destaques, e Maia, destaque da Copinha, foi relacionado pela primeira vez para o jogo. Confira!

Único time da primeira divisão na disputa do Campeonato Baiano, o Vitória é favorito absoluto nesta primeira fase da competição. No entanto, mesmo com o maior orçamento e prestígio, o rubro-negro está a dois pontos do líder do Grupo 1, o Vitória da Conquista. Situação incômoda, principalmente para os torcedores, que desejam comemorar o retorno à liderança na noite de hoje, depois do confronto com o Feirense, no Estádio de Pituaçu, às 20h30min.

O rubro-negro volta para “casa” depois de duas rodadas jogando fora. Esse será o primeiro compromisso do time no meio de semana. Mas, não é por isso, que a expectativa dos jogadores sobre a presença do público diminui. “É bom jogar diante de nossa torcida. Esperamos jogar bem e dar alegria ao torcedor nessa quarta-feira”, comentou o meia Bida.

Para este jogo, o técnico Ricardo Silva continua sem poder contar com o lateral-esquerdo Egídio. O substituto depende ainda de uma definição do departamento médico. Caso Nino Paraíba seja liberado, ele vai jogar normalmente na direita e Rafael Granja será o ala esquerdo.

Caso contrário, Rafael seria titular no setor direito e o treinador improvisaria o jovem Arthur Maia como ala na esquerda. Destaque das divisões de base do rubro-negro, Maia foi relacionado pela primeira vez desde que retornou da Copa São Paulo, quando disputou a competição pelo time de juniores.

Outra dúvida do técnico está no ataque, sobre quem será o companheiro de Schwenck. Com a saída de Índio, Elkeson foi o titular contra o Fluminense de Feira de Santana, no domingo, mas não agradou. Tanto que foi substituído durante a partida por Neto Berola.

Este, tem mais chances de ganhar uma nova oportunidade no rubro-negro. No entanto, Ricardo Silva ainda se mostrou descontente com o fato de Berola prender muito a bola. No domingo, em um destes lances, Silva chegou a gritar: “Foi por isso que você perdeu a vaga”.

Assim, Adaílton surge como segunda opção para o setor. “Todo mundo está com vontade de jogar, comigo não é diferente. Se eu entrar no primeiro ou segundo tempo, vou procurar fazer um bom jogo”, disse.

Líderes se enfrentam em Camaçari

Dificilmente as lideranças dos Grupo 1 e 2 do Campeonato continuarão com times do interior do Estado depois da sexta rodada da competição. Isso porque os líderes Vitória da Conquista e Camaçari irão se enfrentar na noite de hoje no Estádio Armando Oliveira.

Com 12 pontos conquistados, o Vitória da Conquista só perde a liderança do grupo se for derrotado ou empatar e o xará da capital vencer a partida contra o Feirense no Estádio de Pituaçu. Já o Camaçari, tem apenas um ponto de vantagem para o segundo colocado, o Bahia, e dois de diferença para Itabuna, Ipitanga e Fluminense.

Sem perder há quatro partidas, o Camaçari chega em sua melhor fase para o duelo de líderes. Depois da derrota para o Vitória, na estreia, o time empatou com o Atlético de Alagoinhas, ganhou do Bahia de Feira e do Colo-Colo e empatou com o Madre de Deus.

Situação semelhante do Vitória da Conquista. A equipe perdeu apenas uma partida no Baiano, para o Bahia em Pituaçu na segunda rodada. Antes disso, havia vencido o Ipitanga e nas últimas três rodadas fez três vítimas: Feirense, Fluminense e Itabuna.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*