As eleições de 2010 e a democratização do Bahia

Após a louvável iniciativa da Revolução Tricolor de colocar a faixa “Não voto para presidente. Não voto para deputado. Diretas já”, a Associação Bahia Livre vem sendo convocada a se manifestar sobre qual posicionamento adotará frente à candidatura de Marcelo Guimarães Filho para Deputado Federal. Entendemos que, conforme estabelecido no Código de Ética do PMDB, a candidatura não vingará, pois o deputado inevitavelmente deverá ser penalizado conforme o Art. 13 do Código de Ética do seu partido:

“V – negativa de legenda para disputa de cargo eletivo”.

Vejamos o rol de infrações éticas recorrentemente cometidas pelo deputado, como consta no Art. 10 do citado código:

“III – conduta pessoal indecorosa;

VIII – atentado contra o livre exercício do direito de voto…

X – atividade política contrária ao regime democrático…”

As infrações dos incisos acima são facilmente percebidas pelo não cumprimento das promessas de democratização do clube, pela criação de uma estapafúrdia eleição indireta, na qual ele e seu grupo teriam a possibilidade de eleger os próximos presidentes do clube pela criação de filtros e mecanismos de renovação do Conselho Deliberativo. Ou ainda pelo descaso do deputado em cumprir a palavra empenhada, seja falando publicamente para torcedores, sócios e meios de comunicação (a exemplo da prometida convocação da Assembléia Geral de Sócios para apreciação da reforma do estatuto do clube), seja manifestando indiferença em fazer valer sua assinatura para o cumprimento de uma simples aposta.

Por mais que o folclore do futebol ganhe com os apelidos do deputado que circulam no estádio de Pituaçú, o que o torcedor do Bahia realmente deseja, além de democracia, é que os dirigentes do clube tenham palavra e coragem, e parem de usar artimanhas estatutárias para encobrir a avaliação popular!

Mesmo não considerando provável a candidatura do deputado, já foi feito o levantamento de todas as zonas eleitorais em que o deputado Marcelo Guimarães Filho obteve votos nas últimas eleições. Entendemos que as pessoas que apóiam Marcelo Guimarães Filho estão contra o Esporte Clube Bahia. Ademais, buscaremos reivindicar compromissos com a nossa causa, assim como qualquer segmento da sociedade faz em período eleitoral. Esperamos que os candidatos a todos os níveis de cargos públicos se posicionem quanto à situação do Esporte Clube Bahia e que venham nos ajudar na democratização do Bahia, inclusive na divulgação ao eleitorado da conduta de Marcelo Guimarães Filho. Temos certeza que o processo eleitoral de 2010 impulsionará a democratização do Bahia!

ABL

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*