Diretas Já no Bahia está empolgando a internet

Este abaixo-assinado em forma de Manifesto em favor das ‘Diretas Já’ no E.C.Bahia surgiu depois que o Deputado Marcelo Guimarães Filho traiu as suas promessas de campanha, como sua palavra, e resolveu atentar contra um pleito de toda a torcida do Bahia: a democratização do clube. Acreditando assim nas vias legítimas de pressão, torcedores do Bahia redigiriam o Manifesto pelas Diretas Já no tricolor baiano que seguirá para Brasília e deverá ser entregue no gabinete do Deputado Marcelo Guimarães Filho. O Manifesto pelas Direta Já no E.C.Bahia será lido na Casa do Povo, assim chamada a Câmara dos Deputados, por influente e respeitável Deputado do PMDB, partido que sempre esteve envolvido com as causas da cidadania e reabertura política do nosso país. Leia na íntegra o Manifesto:

Nós abaixo-assinados, vimos à presença de Vossas Excelências manifestar o nosso repúdio aos atos praticados contra a democracia pelo Deputado Federal Marcelo Oliveira Guimarães Filho do Partido do Movimento Democrático Brasileiro.

Ocorre que, o referido Deputado em 15/12/2008 foi eleito Presidente do Esporte Clube Bahia, entidade desportiva criada em 01 de Janeiro de 1931, sendo o primeiro Clube a vencer um campeonato Brasileiro, quando da primeira edição da Taça do Brasil em 1959, batendo o Santos do Rei Pelé em pleno palco do Maracanã. Tornou-se, ainda, o primeiro clube brasileiro a disputar uma libertadores, e em 1988 sagrou-se mais uma vez campeão brasileiro. Com a conquista desses títulos e de muitos títulos estaduais e regionais o Esporte Clube Bahia se transformou em um clube popular, ou melhor, a instituição azul, vermelha e branca faz parte do patrimônio cultural e imaterial de todos os baianos, contando com uma legião de fiéis seguidores de mais de 5 milhões de torcedores.

Desde a sua eleição, a torcida do Esporte Clube Bahia vem reivindicando ao Deputado Marcelo Guimarães a reforma dos estatutos do Clube de modo a garantir e assegurar eleições diretas para Presidente da instituição. Mas, infelizmente o nobre deputado em uma minuta apresentada do novo estatuto, e pelas declarações prestadas a alguns sócios afirma que as eleições de um dos maiores patrimônios do Estado da Bahia será realizada com filtros, onde os sócios do clube terão o “direito” de escolher entre dois candidatos indicados pelo Conselho Deliberativo do Clube, que tem a sua composição formada por amigos, vizinhos e parentes dos diretores e ex-diretores do clube.

Uma eleição dessa natureza será totalmente viciada, ilegítima, imoral e atenta contra os valores éticos e morais do país, da câmara dos deputados, dos deputados em si, e em especial fere de morte os princípios que norteiam o PMDB (partido do deputado) que carrega na sua legenda a expressão “movimento democrático”. Será que o Partido do Movimento Democrático Brasileiro esqueceu a sua história ou o Deputado Marcelo Guimarães rejeita a história do seu partido? Vamos a lembrança:

O movimento contra a ditadura militar no país ganhou força com o Senador Teotônio Vilela, que criou um movimento de eleições diretas em 1983, e no dia 31 de março de 1983 no pequeno município de Abreu e Lima em Pernambuco membros do Partido do Movimento Democrático Brasileiro organizaram a primeira manifestação pública em favor das diretas.

Já em São Paulo mais de 1,5 milhão de pessoas se reuniram para declarar apoio ao Movimento das “Diretas Já”. O ato é liderado por Tancredo Neves, Franco Montoro, Orestes Quércia, Fernando Henrique Cardoso, Mário Covas, Luiz Inácio Lula da Silva e Pedro Simon e muitos outros.

Ulyssses Guimarães ainda com Tancredo Neves liderou novas campanhas pela redemocratização, como a das eleições diretas, popularmente conhecidas pelo slogan: “Diretas Já”.

Nós abaixo-assinados, entendemos que o Deputado Federal com esta atitude desrespeita o estatuto do seu partido, bem como o seu código de ética traduzindo o seu comportamento como incompatível aos postulados e orientação política do Partido, atentando ainda contra o livre exercício do direito de voto, e exercendo uma atividade política contrária ao regime democrático e ao estado democrático de direito.

Frise-se que este ano foram realizadas 325 sessões deliberativas no Congresso Nacional, e o Jovem Deputado se fez presente em 247 sessões, em 70 foi ausente mediante justificativa e em 08 não compareceu e nem apresentou justificativa, o que significa que o Esporte Clube Bahia não conta com a sua presença em cada dia de sessão, sem que apresente qualquer justificativa.

A nossa bandeira é a mesma do movimento abraçado no passado pelo PMDB, “Diretas Já!”, por isso, todos nós exigimos o fim da ditadura no Esporte Clube Bahia, a renúncia do Deputado Federal ao cargo de Presidente do Clube, pois a democracia não pode ser sepultada pela vaidade e irresponsabilidade de um único homem.

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*