Ricardo Silva adota esquema de Wagner Mancini

Ricardo SilvaO ano de 2008 é para qualquer rubro-negro guardar na lembrança. Bicampeão baiano, vaga na Sul-Americana garantida logo no retorno à Série A. Melhor que a encomenda. Precisou, chama o 2008. Ricardo Silva vai fazer isso a partir das 16h, contra o Feirense, no Jóia da Princesa.

Auxiliar de Vágner Mancini no ano passado, o interino Silva recorre ao esquema 4-5-1 adotado pelo ex-comandante, para espantar a má fase. O Vitória não vence há três jogos. O Asa só foi superado nos pênaltis, 0x0 contra o Bahia com um a menos, derrota para o Fluminense no Barradão. Duro de engolir.

Hora de pegar a BR e aproveitar o que o Leão tem de melhor. Fora de casa, o Vitória obteve 79% dos pontos disputados – 19 de 24. Só perdeu uma. E justo do Flu, em Feira.

A dor na coxa de Nadson facilitou a mudança promovida no treino de sexta. Atacante mesmo, só um. Lembra de Dinei? Melhor rezar por Neto Baiano, olhado com desconfiança apesar dos 11 gols e da artilharia do campeonato.

Jackson e o colombiano Reina, canhoto de 20 anos, têm a missão de deslizar pelas pontas, à la Willians e Marquinhos. Ramon cadencia e articula no meio. Vai dar liga?

Outra herança de Mancini: Ramirez, nem no banco. Com Luciano Almeida machucado, Bosco segue improvisado na lateral esquerda.

Viáfara, Anderson e Apodi retornam de suspensão. Vanderson, ainda não. Provável que só apareça dia 8, contra o Juventude, pela Copa do Brasil. Quem dá as caras novamente é Cristian, aquele meia cabeludo que jogou as duas primeiras partidas do ano, se machucou no dia 21 de Janeiro e não mais voltou. Faz tempo.

Carrasco do Bahia começa como estepe

Pode até ser artimanha do técnico Zanata para enganar os rubro-negros mas, se não for, Biriguidi vai começar na reserva. O atacante ficou famoso no estado e caiu no gosto da torcida do Vitória após balançar as redes do Bahia: 1×0 Feirense.

Mas o homem-gol do time vermelho e branco de Feira responde pelo nome de Ricardinho, oito gols no campeonato. Terá a companhia de Jamaica, 36 anos de muita rodagem no futebol baiano e autor de um dos gols do Colo Colo na final de 2006. Sem contusões ou suspensões no elenco, Zanata anuncia a mudança só no meio. Tira o garoto Vavado, pinçado da base, e recoloca o volante Carlos, também chamado Dedêu. O Feirense é o penúltimo colocado, com 13 pontos. Perdeu seis por ter escalado o meia Thiago irregular. Com informações de Herbem Gramacho do Correio deste domingo

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*