Um BA x VI cheio de segredos!

Se segredo ganha jogo, o BA x VI vai terminar empatado amanhã. No lado rubro-negro, o técnico Wagner Mancini vetou o acesso de imprensa e torcida durante a maior parte do treino, ontem à tarde, no Barradão. A poucos quilômetros dali, em Itinga, Alexandre Gallo sequer armou dois times no campo do fazendão. Vale tudo para não dar pista ao rival antes do clássico das 17hs deste domingo, no Barradão

Por sinal, o BA x VI terá bom público, entre tricolores empolgados após uma goleada de 6 x 0 e rubro-negros lideres. Até o final da tarde de ontem, 15 mil dos 35 mil ingressos já haviam sido comprados. As vendas continuam hoje, e partir das 9 horas.

Aviso aos passageiros: melhor chegar cedo ao estádio. No ritmo das vendas, o clássico BA x VI terá casa cheia e o engarrafamento costumeiro vai se repeti. Previsão de ônibus cheios como as arquibancadas.

Um tabu apimenta e alimenta o clássico. O Vitória não vence o Bahia no Barradão há três anos, com seis jogos no período. O último do rubro negro em casa foi um longínquo 2 x1 no dia 27 de janeiro de 2006. Desde então, quatro vitória tricolores e dos empates no Manoel Barradas

E, este ano, o Bahia é o único invicto no estadual. Se o Vitória lidera com 15 pontos em seis jogos, o tricolor tem o melhor aproveitamento. Se o rubro-negro tem o ataque mais positivo, 16 gols, o Bahia é time mais difícil de ser vazado, com dois gols sofridos. Inteira custa R$20 – Meia só amanhã, ás 14h – Os pontos-de-venda são Barradão: MSC TIM dos Shoppings Iguatemi, Barra, Salvador e Lapa; Eletrônica São Lázaro, em Cajazeiras X ( 3302-1015); Loja do Leão, no Edifício Capemi (3358-5411) e Estação Rubro.negra, no Cabotâ, Imbui (3461-7515)

Operação Buzu – Linhas Extras. Duas linhas, com três ônibus extras cada um partindo da estação Iguatemi e da rodoviária, estarão disponíveis para o torcedor amanha, a partir das 14h. Há possibilidade de outra linha a partir de Itinga. A transalvador promete 185 ônibus

Na base da escolta – Policia. A policia Militar já definiu o efetivo que vai trabalhar no BA x VI. Serão 721 policias a postos no Barradão e adjacências. As torcidas organizadas serão escoltadas pela PM até o estádio, assim como a delegação tricolor e os árbitros da partida

Dicas de segurança – Identifique seu filho. Alguns dicas da PM para evitar transtornos no dia do clássico: evite levar cartão de créditos e originais dos documentos ( à exceção da habilitação) Se possível não leve aparelho celular para o estádio. Crianças devem ser identificadas com cartões. Com informações do Correio

TVE transmite o Ba x Vi para o interior do estado

A TVE transmite ao vivo neste domingo (08), às 16h, direto do Barradão, o clássico Bahia x Vitória, com narração de Valter Lima e comentários de José Barreto de Jesus. As imagens irão para todas as regiões do Estado que recebem o sinal da TVE, exceto Salvador e região metropolitana, que seguem com a programação normal dos domingos neste horário, exibindo os programas Expedições (16h), Mar Sem Fim (16h30), Planeta Terra (17h) e Repórter Eco (17h30).Dúvidas no Bahia – Além da dúvida no gol, o técnico Alexandre Gallo também tem uma dor-de-cabeça no meio-campo. O volante Elton, que teve uma contratura na coxa, pode ficar de fora e, assim, Léo Medeiros continuaria como titular.Dúvidas no Vitória – Washington deve está perdendo a camisa 9. Mas a torcida rubro-negra nem se afobe. Não é Nadson que vai ganhar vaga, mas Neto Baiano. “Eu realmente posso fazer esta alteração, por opção tática mesmo. Ao lado, posso deixar André Luís“, disfarçou Mancini.

Quem apita – Árbitro: Arilson Bispo da Anunciação; Assistente 1: Luiz Carlos Silva Teixeira; Assistente 2: Raimundo Carneiro de Oliveira; Árbitro reserva: Jailson Macêdo Freitas; Árbitro reserva: Luciano Conceição dos Anjos; Delegado Financeiro: Luis Alberto Becco.

Quem quer jogar – Se um Ba-Vi é muito especial para qualquer jogador do Bahia e do Vitória, com certeza ele tem um significado ainda maior para Nadson. De volta ao Rubro-negro depois de quase seis anos, ele vive a expectativa de disputar o grande clássico baiano neste domingo no Barradão.

“O primeiro grande momento de minha carreira foi um Ba-Vi em fevereiro de 2003, no Barradão. Eu entrei em campo aos 30 minutos do segundo tempo, quando o Bahia ganhava por 2 a 0 e marquei três gols, virando o jogo. Foi naquele dia que passei a ser conhecido como Nadgol, como a torcida do Vitória me chama até hoje”, lembra, emocionado.

Ainda naquele ano, mas pelo Campeonato Brasileiro, Nadson voltou a marcar um gol contra o Bahia antes de se transferir para o futebol do exterior. No entanto, naquele confronto, disputado no mês de junho na Fonte Nova, o rival venceu por 2 a 1.

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*