Bahia iguala campanha histórica de 2001

O Bahia de 2009 realmente é diferente daquele dos últimos anos. Ontem, a equipe voltou a orgulhar seu torcedor ao igualar a marca de 13 jogos sem derrota. E mais, com a vitória por 3 a 1 sobre o Colo-Colo, garantiu a liderança, mesmo com um jogo a menos, no primeiro turno do Baiano.

O “título” simbólico não tem qualquer valor. Mas, serve para estimular ainda mais os jogadores e aumentar o otimismo dos torcedores na luta para quebrar o jejum de oito anos sem conquistas estaduais. Com apenas dez jogos disputados, o Bahia tem 28 pontos conquistados, com 28 gols marcados e apenas quatro sofridos.

Com a vitória de ontem, o time igualou a marca de 2001, quando chegou a 13 jogos sem derrota. O número é possível somando-se as três últimas partidas da Série B do ano passado com os dez primeiros jogos do Baiano deste ano. Neste período, foram 11 triunfos e dois empates, com 31 gols marcados e cinco sofridos.

Já em 2001, o Bahia teve um início de temporada melhor. Em nove jogos pelo Campeonato do Nordeste e três pela Copa do Brasil, o tricolor venceu 12 vezes e empatou apenas uma. Na ocasião, foram marcados 32 gols e oito gols sofridos.

Mesmo ainda faltando realizar o jogo contra o Madre de Deus, que acontecerá no dia 31 de março, o Bahia pode se gabar de terminar o primeiro turno na liderança. Para a primeira partida do returno, no domingo, contra o próprio Colo-Colo, mas em Ilhéus, o técnico Alexandre Gallo não poderá contar com o volante Léo Medeiros, que recebeu ontem o terceiro cartão amarelo e com o zagueiro Alison, que saiu de campo com uma entorse. Com informações de Raphael Carneiro da Tribuna da Bahia

O torcedor que não tem memória curta sabe que ainda é muito cedo para comemorar alguma coisa. Sabemos que a justiça no futebol é algo que não existe. Ano passado o Bahia também conquistara o 1º turno da competição, acabou perdendo um Ba-vi e tudo foi para o espaço. Por isso é importante que o time concentre-se na etapa derradeira do campeoanto. O Vitória não é nenhum cachorro morto. Trocou de técnico e dá sinais de querer barrar o tricolor nas finais. Ainda estamos na metade da primeira fase, por isso é importante controlar a euforia. Já o Vitória consegue buscar a auto-estima perdida depois de perder duas consecutivas. As atuais vitórias, sempre por placares dilatados, são uma forma do leão mostrar as garras e que vai em busca do tri-campeonato. Mauro Fernandes se não era o técnico dos sonhos do Vitória, pelo menos conseguiu a confiança do grupo, fazendo ainda com que jogadores que no Ba-vi deixaram a desejar desencantassem, como o exemplo de Nádson.Confira Bahia 3 x 1 Colo-Colo (editado)

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*