Direção do Bahia acelera trabalhos de bastidores

Enquanto se aproxima a data de reapresentação do elenco do Bahia, a diretoria do clube acelera o passo nos trabalhos de bastidores. Contratações, reformas no Centro de Treinamentos do Fazendão, busca por patrocinadores e reuniões para avaliação do Estádio Metropolitano de Pituaçu. Tudo está sendo feito “a passos largos”, afinal, no dia 3 de janeiro os jogadores já estarão trabalhando sob o comando do técnico Gallo para a estréia no Baiano, dia 18, contra o Itabuna.

Até lá, o presidente Marcelo Guimarães Filho espera que as obras de reforma e ampliação no Estádio de Pituaçu já estejam concluídas. Na visita de segunda-feira, ao lado da presidente da Companhia de Desenvolvimento Urbano do Estado da Bahia (Conder), Maria Del Carmen, o dirigente se mostrou surpreendido com a qualidade do novo estádio.

Segundo Guimarães Filho, o atraso de mais de seis meses será recompensado pela estrutura oferecida ao torcedor baiano. No entanto, o desejo de contar com Pituaçu como propriedade do Bahia não deve ser concretizado. Em entrevista na segunda-feira, o governador Jaques Wagner afirmou que o Estado é quem irá administrar a praça esportiva.

“Quero inclusive fazer um parque olímpico e ampliar suas instalações esportivas. Há, ainda, a possibilidade de passar a concessão para um grupo da iniciativa privada, através de concorrência pública, mas, não diretamente ao Bahia”, afirmou Wagner.

Quanto às contratações, apesar da viagem do diretor de futebol Paulo Carneiro, cinco jogadores já teriam acertado com o Bahia. Um goleiro, um zagueiro, um volante, um meia e um atacante devem ser anunciados ainda esta semana. O mais provável é que a confirmação ocorra apenas na sexta-feira. Com informações da Tribuna