Tecnosolo mantém a estrutura e amplia a Fonte Nova

A expectativa do resultado de qual empresa terá nas mãos o poder de reforma a Fonte Nova, previsto para ser divulgado até terça-feira, aumenta a ansiedade dos torcedores e das seis concorrentes. É o caso da Carioca Tecnosolo.

A participante apresentou a proposta que abrange a maior capacidade de público no estádio, com cerca de 75 mil lugares. O Engenheiro Manoel Cavalieri, um dos autores do projeto destaca: “A Bahia é potencia quando se trata de grandes públicos. Pensando nisso, vamos proporcionar o tamanho que o torcedor baiano merece. Estamos aguardando muito este resultado” admitiu

A idéia principal é manter a estrutura 100% e rebaixar o gramado para criar uma espécie de terceiro lance de arquibancada. “ Essa intervenção não vai impactar em nada o solo. Um procedimento parecido foi utilizado no maracanã. Nosso foco é recuperar a estrutura atual e viabilizar a modernidade que se espera” explicou.

A idéia exposta pelo governo de não querer entrar com verbas para a reforma do estádio contradiz o projeto apresentado pela Tecnosolo, que prevê investimento estatal de 20 milhões. “ Não podemos interferir no sistema viário e urbano. É impossível fugir da intervenção governamental que, por sinal, entraria com o mínimo possível, conforme a estrutura da proposta” argumentou a Cavalieri

Os mesmos argumentos fazem parte da proposta de Carl Von Hauenschild, da Urplan. “ Com os 31,6 milhões com que o governo participaria no nosso projeto, a cidade ganha benfeitoria para mais de 30 anos. Uma bela vantagem”

Projeto de Memorial para homenagear as vitima da Fonte Nova

Difícil esquecer do trágico acidente ocorrido na Fonte Nova, no dia 25 de novembro do ano passado, quando sete pessoas faleceram. Se depender da Setepla, as vitimas serão lembradas pelo ato da alegria e pelo incansável amor ao futebol. No projeto a empresa paulista, consta a construção de um memorial em homenagem ás vitimas. Informações da edição impressa do Correio.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*