Ex-presidente do Vitória insiste na cobrança de dívida

O Vitória perdeu dentro de campo para o Goiás, mas já pensa na recuperação diante da Portuguesa, na próxima quinta, no Barradão. Porém, antes de a bola rolar, terça-feira também é dia de decisão no rubro-negro. Às 9 hofras, os dirigentes estarão cara a cara com o ex-presidente Paulo Carneiro, no Tribunal Regional do Trabalho, em Nazaré.

O ex-cartola cobra na Justiça a quantia de R$ 10 milhões, alegando direitos trabalhistas não pagos na sua própria gestão. Ou seja, ele teria passado o calote nele mesmo. “É ilusório o que ele está pedindo na Justiça, chega a ser um absurdo sem limite. Mas estamos confiantes na Justiça“, disse o presidente do Vitória S/A, Jorge Sampaio.

E, além de solicitar a presença da torcida no duelo diante da Portuguesa, Sampaio pediu também outro favor. “Queria convocar a torcida para comparecer no Tribunal Regional do Trabalho. Precisamos fazer pressão contra as pessoas que querem prejudicar o Vitória”. Procurado pela reportagem, o ex-presidente não foi localizado.

A juíza que vai comandar o processo é Viviannef Tanure Mateus, que já deu a primeira sentença contrária a Paulo Carneiro. Ela afirmou a “inexistência de relação de emprego” entre as partes envolvidas. Acusou ainda Carneiro de falsidade ideológica em um dos documentos apresentados pelo próprio.

Entretanto, o acusador apelou e terá nova chance nesta terçaf. “Estou certo de que a juíza fará justiça novamente. Estamos tranqüilos”, finalizou Jorge Sampaio, que estará presente na audiência junto com o presidente do Esporte Clube Vitória, Alexi Portela, além do vice, José Perdiz.

Algumas polêmicas já ocorreram no decorrer do processo. O primeiro foi o pedido do ex-presidente de que o julgamento corresse em segredo de justiça. Foi indeferido. Depois, Paulo Carneiro agrediu o repórter de TV Noel Tavares numa audiência. O antigo cartola teria se irritado com uma pergunta de Noel. ( Matéria de Moysés Suzart, do A TARDE)

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*