Vitória vence o Figueirense e salta para o quinto lugar

Depois de perder para o Cruzeiro e empatar com o Sport, o Vitória conquistou o primeiro triunfo do returno do Campeonato Brasileiro ao derrotar o Figueirense por 2 a 1, em Florianópolis, na noite deste sábado, 23. Com o resultado, o time rubro-negro subiu para a quinta colocação, com 36 pontos, mas pode perder duas posições no complemento da rodada, neste domingo.

Na próxima rodada, a equipe comandada pelo técnico Vagner Mancini recebe o Ipatinga, sábado, no Barradão, enquanto o Figueirense, que vem de duas derrotas consecutivas e ocupa o 11º lugar, com 28 pontos, tenta reabilitar-se diante do Goiás, no Serra Dourada.

Sem poder contar com cinco titulares – Renan, Marco Aurelio, Leonardo, Anderson Martins e Marquinhos -, o técnico Vagner Mancini surpreendeu ao escalar a equipe com três zagueiros (Tiago Gomes, Marcelo Batatais e Wallace), dois volantes (Vânderson e Marco Antônio), e apenas um atacante (Rodrigão).

E logo aos 2min, Marcelo Batatais, em sua primeira atuação como titular no Brasileirão, abriu o marcador com um gol antológico. Marcelo Cordeiro chutou, Batatais apanhou o rebote, ajeitou de cabeça e mandou de bicicleta, no ângulo do goleiro Wilson. Um golaço!

A alegria rubro-negra não durou muito. Aos 14min, Rodrigo Fabri cruzou na área e após o bate-rebate dentro da área, Bruno Aguiar empatou a partida.

Aos 25min, o Vitória quase deu a resposta em um contra-ataque puxado por Ramon, que lançou Marcelo Cordeiro, que por sua vez cruzou na área para Rodrigão, mesmo marcado de perto, mandar a bola na trave.

Aos 38min, Vitória cochilou, Viáfara defendeu um tiro à queima-roupa do zagueiro Bruno Aguiar, que mesmo caído dentro da área conseguiu chutar. Mas logo na seqüência, Rodrigão desempatou a partida. Wallace cruzou da direita para Ramon Menezes ajeitar de cabeça para Rodrigão, também de cabeça, fazer 2 a 1 para o Vitória.

O Figueirense veio para o segundo tempo modificado. Insatisfeito com o rendimento de sua equipe, o técnico Paulo César Gusmão trocou o lateral Leo Matos pelo volante Gomes e substitui o atacante Rafael coelho por Tadeu.

Os anfitriões aumentaram a pressão, mas as melhores chances criadas foram em lances de bola parada, com Rodrigo Fabri. Aos 14min, o meia do Figueirense tentou tentou encobrir o goleiro Viáfara em cobrança de falta, mas o colombiano recuou a tempo de praticar a defesa, em cima da linha.

Aos 21min, o arqueiro rubro-negro voltou a salvar o Vitória ao defender uma cabeçada certeira de Cleiton Xavier.

A partir dos 30min, a chuva que caia no estádio orlando Scarpelli intensificou-se e o Figueirense passou a arriscar mais chutes de fora da área, como aos 34min, quando Gomes arriscou da entrada da área e a bola desviou na zaga e saiu pela linha de fundo.

O Vitória teve a chance de definir a partida nos contra-ataques, mas teve de esperar até o apito final para respirar aliviado.

FIGUEIRENSE
Wilson; Léo Matos (Gomes), Bruno Aguiar, Bruno Peroni e Diego; Jackson, Diogo, Rodrigo Fabri e e Cleiton Xavier (Ricardinho); Rafael Coelho (Tadeu) e Wellington Amorim.
Técnico: Paulo César Gusmão

VÍTÓRIA
Viáfara; Wallace, Tiago Gomes e Marcelo Batatais (Rafael); Carlos Alberto (Jackson), Vanderson, Marco Antônio, Willans, Ramon (Ricardinho) e Marcelo Cordeiro; Rodrigão
Técnico: Vagner Mancini

Data: 22/08/2008
Local: Orlando Scarpelli, em Florianópolis
Árbitro: Alício Pena Júnior (MG)
Auxiliares: Jair Albano Felix (MG) e Marcio Eustaquio Santiago (MG)
Cartões amarelos: Rafael Coelho, Leo Matos, Rodrigão (3º), Marco Antônio (3º)

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*