Rogério absolvido, Rivaldo pega um jogo

O confronto entre Santo André e Bahia, vencido pelo time paulista por 2 a 0, trouxe dor de cabeça para os dois lados. Isso porque três jogadores foram expulsos nessa partida. Rogério e Rivaldo, do time baiano, e Douglas, do adversário. Todos julgados nesta quarta-feira, dia 4 de junho, pela Terceira Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Pelo lado baiano, Rogério, que corria o maior risco, foi absolvido e Rivaldo levou um jogo de suspensão. Já do lado paulista a história foi diferente. Douglas foi suspenso por três jogos.

Vale ressaltar que todos já cumpriram a automática em jogos da quarta rodada da competição. Com isso, os doi jogadores do Bahia estarão em campo no próximo sábado, contra o Criciúma, em Santa Cantarina. Já o jogador paulista, não enfrentará o Barueri e o São Caetano.

Após a decisão, Dra. Vera Otero estava satisfeita: “O resultado foi excelente e a prova de vídeo foi fundamental para que a Comissão pudesse atender o pedido da defesa”, disse a advogada ao site Justicadesportiva.

Ávine pode jogar no meio

O treinador Artuzinho começa a definir a equipe que enfrenta o Criciúma no sábado (7), às 16 horas, no Heriberto Hülse. A surpresa ficou por conta do deslocamento do lateral esquerdo Ávine para o meio de campo. Com isso, Adílson entra na equipe. Thiago Maciel e Luciano Baiano disputam a lateral direita. Uma dúvida está no ataque, já que Galvão tomou uma pancada do joelho e ficou no departamento médico.

Caso Rogério seja suspenso, Padovani entra na zaga. O time do coletivo foi: Darci; Luciano Baiano (Thiago Maciel), Cléber Carioca, Rogério (Padovani) e Adílson; Fausto, Emerson Cris, Ávine (Rivaldo) e Elias (Ananias); Bruno Meneghel (Cazarine) e Juca. Artuzinho vai aguardar o resultado do julgamento de Rogério e Rivaldo, e a recuperação de Galvão, para definir a equipe.

Depois de utilizar o atacante Reinaldo Aleluia até mesmo na equipe titular no primeiro coletivo comandado após sua volta, o treinador Artuzinho voltou atrás e não conta mais com o jogador. De acordo com o técnico: “Não vou interceder pelo jogador, que tem seu caso entregue a diretoria, não conto com ele para a competição” Éder Ferrari/Bahia Noticias

Projeto destaca a torcida do Bahia como patrimônio cultural

O torcedor do Bahia tem um motivo para comemorar, apesar das recentes derrotas do time. A Câmara Municipal aprovou um projeto indicando ao prefeito João Henrique o “tombamento” da torcida tricolor como patrimônio cultural de Salvador.

A ação é semelhante à do prefeito do Rio de Janeiro, César Maia (DEM). Mesmo sendo torcedor do Botafogo, ele declarou a torcida flamenguista como patrimônio cultural da cidade.

O prefeito de Salvador ainda não homologou a decisão dos vereadores. Ansiosamente, o torcedor do Bahia vai aguardar e torcer para que João Henrique não demore muito. Afinal, a bola já está rolando no gramado da sucessão municipal. A autoria do projeto de indicação é do vereador Paulo Camara (PSDB) e a noticia é do João Eça, do Itapoan OnlineConquista: Estádio Lomanto Júnior com 49 irregularidadesAs 49 irregularidades técnicas anotadas no relatório de vistoria do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea) podem resultar na interdição do Estádio Municipal Lomanto Júnior, mando de campo do Conquista na Série C do Brasileiro. O “Lomantão”, uma das mais importantes praças esportivas do Estado, com capacidade para 15 mil espectadores, recebe os jogos do Conquista a partir de 9 de julho, contra o Itabuna.

Em ofício encaminhado ao prefeito José Raimundo Fontes (PT), o vice-presidente do Crea Estadual, Leandro Fonseca, salienta que as irregularidades detectadas colocam em risco a vida e o bem estar das pessoas que freqüentam o estádio. “Quatro, das seis torres de iluminação, não têm pára-raios e tem que se fazer poda nas árvores porque elas estão projetadas para o público”, recomendou Fonseca.

Desde que foi inaugurado, em 5 de novembro de 1966 pelo então governador Lomanto Júnior, a marquise não passou por qualquer manutenção estrutural. “Também faltam proteção lateral nas arquibancadas e reforço no alambrado frontal, além de manutenção na fiação, que se encontra exposta, na casa de força”, continuou o inspetor do Crea. As paredes do conjunto de bares para atendimento ao público têm infiltrações e as bancadas de madeira estão deterioradas.

A caixa d’água para abastecimento dos sanitários para o público está, segundo o Crea, sem condições de uso e com risco iminente de desabamento. “Deve ser demolida”, sentenciam os engenheiros. Os itens “vestiários” e “bancos de reserva” foram igualmente condenados.

O perito contratado pela Prefeitura, o engenheiro-civil Alexandre Pedral Sampaio, especialista em estrutura, referendou a vistoria do Crea e recomendou intervenções imediatas, como reparos na marquise que cobre as cabines de imprensa, parte da arquibancada onde ficam as cadeiras numeradas e sanitários. Leia a matéria na íntegra aqui