Vitória encara Figueirense sem sua dupla de ataque

O Vitória enfrenta o Figueirense, hoje, às 18h10, no Barradão, pela terceira rodada do Brasileiro da Série A, sem a dupla de ataque titular. Juntos, Rodrigão e Marquinhos, principais artilheiros da equipe na atual temporada, foram os responsáveis por 24% dos 66 gols assinalados no Campeonato Baiano. Cada um fez oito gols. Rodrigão, com um ferimento no dedão do pé direito que não conseguiu cicatrizar, está fora. Marquinhos continua sentindo o músculo adutor do abdômen (lado esquerdo) e tem poucas chances de atuar. Para amenizar o quadro médico, que preocupou bastante durante a semana, o meia Ramon Menezes participou normalmente do rachão de ontem e está escalado no jogo desta noite.

Dinei, baiano da cidade de Valente, que estreou no segundo tempo diante do Sport, substituindo Rodrigão, ganha a primeira oportunidade. O técnico Vágner Mancini deixou o CT do Barradão, depois do meio-dia de ontem, com uma esperança remota de ter Rodrigão. Ficou também na dúvida quanto ao aproveitamento de Marquinhos. O jogador reclamava da região abdominal e estava pessimista. Se ele for vetado, dois disputam a vaga: Ricardinho, com mais chances, e Marco Antonio. No dia anterior, Muriqui seria o substituto imediato, mas depois do recreativo de ontem, Mancini disse que ele está um pouco “verde” porque chegou recentemente e ainda não assimilou a maneira de a equipe jogar.

No Paulistão deste ano, atuando pelo surpreendente Guaratinguetá, Dinei fez 12 gols. Realizou bons treinos e entrará em campo vestindo a camisa 9 com todo o apoio do técnico Vágner Mancini. “Fará a mesma função que vinha desempenhando Rodrigão, portanto, não muda quase nada. A diferença entre os dois é que Dinei se movimenta mais, ele sai mais da área”.

Mancini obteve algumas informações sobre o adversário catarinense e também da maneira como trabalha o técnico estreante Guilherme Macuglia. “O Vitória precisará bom volume de jogo para surpreender o Figueirense. Macuglia deve dar continuidade ao esquema tático de Alexandre Gallo, com três zagueiros, seis jogadores defendendo e atacando e apenas com Wellington Amorim fixo na frente”. Essas informações são da Tribuna da Bahia

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*