Apático, Bahia perde para o Barueri em casa

Desentrosado, sem vontade e vaiado pela própria torcida, o Bahia perdeu a segunda partida seguida na Série B, desta vez contra o Barueri. A equipe paulista venceu por 1 a 0 com gol de Guigov no primeiro tempo. O tropeço joga o time tricolor para a 16ª posição do torneio, com 4 pontos. O Barueri subiu para a terceira posição, com 8 pontos.

A torcida, que pôde pela primeira vez assistir ao time jogar no estádio Jóia da Princesa, vaiou intensamente o time desde a metade do primeiro tempo, exigindo garra à equipe, que não devolveu a vibração das arquibancadas. Na próxima semana, o tricolor baiano joga contra o Criciúma, no estádio Heriberto Hulse.

O Bahia começou melhor a partida, mas repetiu as falhas das três primeiras partidas e foi incapaz de finalizar as chances que criou, especialmente no diálogo entre Luciano Ferreira e Bruno Cazarine. A ineficiência do ataque tricolor deu espaço para a reação da equipe paulista, que marcou aos 17min.

Após roubar a bola no meio de campo, Guigov avançou no campo adversário e mandou um petardo indefensável de fora da área, atingido o lado esquerdo do gol de Darci, que nada pôde fazer. O time não reagiu após sair atrás no placar e ainda escapou de levar pelo menos mais dois gols, com Marquinhos e Thiago Humberto. Aos 26min e aos 30min.

O Bahia deixou o campo no final da primeira etapa vaiado pela torcida e voltou devido às substituições de Elias e Luciano Ferreira pelos jovens ex-juniores Bruno Lopes e Ananias. Mas quem atacou primeiro, aos 9min, foi o meia do Barueri Guaru, que teve uma grande chance de ampliar graças a um escorregão de Fausto, mas o chute à queima-roupa acertou o poste.

O Bahia só chegou pela primeira vez na etapa complementar com Ananias aos 13min, em jogada individual, mas o chute do meia saiu mascado e facilitou a defesa de Renê. Depois disso, o Bahia foi obrigado a se segurar na defesa para evitar que o Barueri marcasse mais gols, e para isso contou com boa atuação do goleiro Darci.

A equipe tricolor ainda teve a chance de reagir após a expulsão de Guigov, aos 28min. Com um homem a mais, a produção do time aumentou, mas o goleiro paulista Renê fez defesas importantes que seguraram as investidas de Ávine, Bruno Lopes e Galvão, obrigando o Bahia a se conformar com mais uma derrota. Informações do UOL

BAHIA
Darci; Marcone (Bruno Meneghel), Cléber Carioca e Padovani; Luciano Baiano, Luciano Ferreira (Ananias), Fausto, Elias (Bruno Lopes) e Ávine; Bruno Cazarine e Galvão
Técnico: Paulo Comelli

BARUERI
Renê; Diego, Ávalos e Duílio; Marcos Pimentel, Rodrigo Pontes (Éder), Guigov, Guaru (Flávio) e Márcio Careca; Thiago Humberto e Marquinhos (Alberto)
Técnico: Émerson Ávila

Data: 31/05/2008
Horário: 16h10
Local: Estádio Jóia da Princesa, em Feira de Santana-BA
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Auxiliares: Edmo Oliveira Santos (SE) e Renison Nunes Freire (SE)
Cartões amarelos: Marcos Pimentel, Thiago Humberto, Guaru, Ávine
Cartões vermelhos: Guigov
Público: 2179 pagantes
Renda: R$ 34.210Outros jogos da série B
Corinthians 2 x 0 FortalezaAmérica-RN 2 x 1 Ponte PretaVeja a classificação após a rodada

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*