Meia atacante Rafael assina com o Vitória

Um dos destaques do Vitória da Conquista no Baianão é reforço do Vitória para o Brasileiro: o “curinga” Rafael, 24 anos. Depois de fazer nove gols no estadual, integrar a seleção eleita pela imprensa e ser escolhido como o “craque da torcida”, o ala/meia vai ser apresentado esta manhã, no Barradão. O Vitória comprou 80% dos direitos econômicos do atleta, além do federativo. O zagueiro Artur também interessa e pode ser anunciado ainda hoje.

O presidente do EC Vitória, Alexi Portela Júnior, é o principal responsável pela transferência. Ele lidera o grupo de investidores que efetuará o pagamento do atleta, cujo valor não foi revelado. O rubro-negro compromete-se a liberar para a equipe conquistense, que disputará a Série C, qualquer jogador que não esteja nos planos do técnico Vágner Mancini. Pode ser, por exemplo, o meia Narcisio, que disputou o estadual pela equipe do sudoeste baiano.

O interesse do Vitória em Rafael nasceu durante o campeonato. Alexi procurou o presidente Ederlane Amorim e também fez contato com jogador. O Vitória da Conquista pediu, inicialmente, R$500 mil, o Vitória fez a contraproposta de R$250 mil. O acerto, especula-se, ficou entre R$250 e R$300 mil. Rafael fará contrato de três anos.

O zagueiro Artur pode também ser contratado. Na conversa desta manhã, entre os presidentes Jorginho Sampaio e Ederlane Amorim, o assunto voltará à pauta. O Vitória quer o jogador de graça, mas o Conquista exige compensação financeira. O Leão também tentou o meia Kléber, porém Ederlane não aceitou. Joãozinho, ex-Vitória, acerta com Atlético-PR
E a esperança da torcida Rubro-negra em contar novamente com os gols de Joãozinho terminou neste final de semana. A diretoria do Atlético Paranaense anunciou no final da tarde deste domingo (11) a contratação do atacante para a Série A do Campeonato Brasileiro.
Realizando exames médicos no clube desde o início da semana, Joãozinho já fala como jogador do Atlético.Joãozinho, que deixou o Vitória no início do ano para jogar no Monarcas Morélia, do México, surpreendeu à todos com seu retorno ao Brasil após dois meses. Na sua saída, o atacante havia declarado que, se voltasse ao país, a preferência era do Rubro-negro baiano. No entanto, a proposta do Atlético-PR foi tentadora e a possibilidade de trabalhar novamente com o treinador Ney Franco motivou a contratação.( Bahia Noticias)
Mancini assistiu ao jogo do próximo adversário rubro-negro

Depois de almoçar com a esposa e os três filhos, o técnico Vágner Mancini, neste domingo do Dia das Mães, acompanhou atentamente pela televisão a transmissão do jogo Botafogo 2 x 0 Sport, no Estádio Engenhão, no Rio de Janeiro.

O Sport Recife será o próximo adversário do rubro-negro baiano, sábado, dia 17, no Estádio da Ilha do Retiro, em Recife. A delegação rubro-negra seguirá na sexta-feira, às 14 horas, para a capital pernambucana. Antes, o time fará um treinamento pela manhã, no CT Manoel Pontes Tanajura.Danilo Rios bate o carro e está bem

O meia-esquerda Danilo Rios bateu com seu carro no sábado, quando viajava para o interior do Estado, mas não sofreu ferimentos. O jogador ficou preocupado com a divulgação de que teria perdido o automóvel no acidente. Danilo estava com o lateral-direito Leumir, campeão baiano pela equipe júnior, que viajou de carona.Colombiano pode extrear no sábadoO colombiano Víafara tem grande possibilidade de estrear sábado, contra o Sport, na Ilha do Retiro – Marcelo Moreno foi o último gringo a atuar. “Ele foi contratado para ser titular, mas terá que mostrar que está em condições de estrear nos trabalhos da semana”, observou Vágner Mancini.O técnico do Vitória foi muito taxativo ao revelar que Ney falhou no primeiro gol do Cruzeiro, marcado por Marcelo Moreno. Reconheceu, no entanto, que o goleiro se recuperou durante a partida, com grandes defesas. Ao analisar a derrota por 2×0, achou injusta. Não pelo primeiro tempo, pois reconheceu que a equipe oscilou, mas pelo futebol apresentado no segundo.“Fomos diferentes no segundo tempo, com o adversário com os 11 em campo. Com a expulsão de Marcelo Moreno, o domínio continuou. O que me deixou conformado foi o apoio do torcedor que aplaudiu o time. É difícil um time perder e os torcedores aplaudirem os atletas”.Correio da Bahia/Site Oficial

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*