Mancini deve manter time do bi na estréia

Ainda sem poder contar com os cinco novos reforços, o técnico Vágner Mancini não deverá fazer muitas modificações no time do Vitória para a estréia na Série A do Campeonato Brasileiro, contra o Cruzeiro, no próximo sábado. Os jogadores, Hérverton, Muriqui, Dinei, Marcelo Cordeiro e Viafara, já foram aprovados nos exames médicos e ontem participaram do treinamento técnico à tarde, porém só ficaram prontos para estrear, na próxima semana. Enquanto isso, o treinador vai arrumar o time com os jogadores que disputam o Campeonato Baiano.

No gol, Ney volta, após ficar de fora das duas últimas partidas do Estadual. As atuações apagadas do goleiro França, favoreceram o jogador.

No ataque, Marquinhos ainda é dúvida para o jogo contra o Cruzeiro. Ontem o jogador realizou um exame de ultra-sonografia, mas nada foi detectado na sua coxa esquerda, mas mesmo assim ele foi poupado das atividades no dia de ontem. No dia de hoje, o atacante vai fazer uma atividade leve na academia de musculação e apenas amanhã o Departamento Médico do clube vai avaliar se ele atua ou não no sábado.

Com o desfalque do lateral Carlos Alberto, que se recupera de lesão muscular, Marco Aurélio deve ser mantido na posição. Do lado oposto, o improvisado Fernando ainda é o favorito à lateral-esquerda.

No meio-campo, o volante Renan pode reaparecer na posição, ao lado de Vanderson ou Marco Antônio. Na armação das jogadas, Ricardinho, Bida e Jackson brigam por uma vaga ao lado de Ramon, já que Marcos e Rodrigão praticamente estão assegurados no ataque.Cruzeiro agora só pensa no Vitória

Depois de ter sido eliminado da Libertadores pelo Boca Juniors com a derrota, por 2 a 1, os jogadores do Cruzeiro voltam suas atenções para o Campeonato Brasileiro na esperança de conseguir repetir o feito de 2003, quando foi o campeão. A estréia cruzeirense será no próximo sábado, às 18h10, em Salvador, contra o Vitória.

“É a opção que nos resta. O futebol nos proporciona algumas coisas que em outra profissão não acontece. Ninguém esperava que a gente fosse perder para o Boca, levar dois gols. Agora nos resta erguer a cabeça, agradeço o apoio da torcida, que nos incentivou e vamos atrás do Brasileiro”, salientou o meia-atacante Marcinho.

Para o armador Wagner, como time vencedor que é, acostumado às conquistas, o Cruzeiro tem de saber assimilar as adversidades. “A gente está de fora da Libertadores, mas já vai começar o Campeonato Brasileiro, onde a gente vai entrar para ser campeão e para conquistar uma das vagas da Libertadores”, destacou o camisa 10 celeste.

“Já temos de pensar o jogo contra o Vitória, mas temos de levantar a cabeça e partir para a próxima”, acrescentou Wagner. O goleiro Fábio também engrossa o coro dos que dizem que o clube tem de erguer a cabeça para dar a volta por cima no Campeonato Brasileiro.

“Não tem porque abaixar a cabeça, já que a equipe jogou bem, tivemos oportunidade só que não era o dia, o Boca veio para marcar e a hora que teve oportunidade foi feliz nas finalizações”, analisou o camisa 1 cruzeirense.

Tribuna da Bahia/UOL

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*