Cruzeiro empresta Leandro Domingues ao Vitória

O Cruzeiro acertou nesta quarta-feira o empréstimo ao Vitória-BA do meia-atacante Leandro Domingues, que no dia 8 deste mês foi afastado por indisciplina pela diretoria celeste e treinava em separado no clube. O jogador, que se desentendeu com o técnico Adilson Batista, está fora dos planos do time mineiro para o restante da temporada.

Pelo acordo com a diretoria do Vitória, o Cruzeiro, que detinha 50% dos direitos econômicos do jogador, passa a ter 60%, uma vez que o clube baiano repassou 10% os mineiros e manteve 40%. Leandro Domingues deve chegar a Salvador, Bahia, na sexta-feira, para assinar contrato até o final do ano.

Leandro Domingues teve problema com Adilson Batista, durante um treino do time celeste na Toca da Raposa II, e acabou cortado pelo treinador da relação para o jogo com o Boca Juniors, no Mineirão, que eliminou o Cruzeiro da Copa Libertadores.

Em seguida, a diretoria cruzeirense conversou com o jogador, mas preferiu afastá-lo do grupo principal e deixá-lo a treinar separadamente no clube. Além disso, Leandro Domingues foi multado em 20% do salário.

O meia-atacante chegou ao Cruzeiro em janeiro do ano passado, contratado junto ao Vitória, clube que defendeu de 1995 a 2006. Pelo time celeste, ele disputou 42 partidas, sendo 29 como titular, e marcou 11 gols. Com a punição no clube mineiro, Leandro Domingues reforça a equipe baiana no Campeonato Brasileiro. Após ‘limpa’, Vágner Mancini admite facilidade em escalar

Quando Vágner Mancini assumiu o comando técnico do Vitória, há quase dois meses, encontrou elenco desequilibrado. A quantidade não correspondia com a qualidade e havia também escassez em algumas posições. No quadrangular final do Baiano, houve até improvisações na defesa. Situações para trás, balanceada com contratações e dispensas. A realidade hoje é diferente e o treinador sente-se mais à vontade para minimizar as dificuldades de outrora.

O técnico vai aguardar a posição do departamento médico do clube para definir o time que enfrentará o Figueirense, no Barradão, depois de amanhã. Entretanto, admitiu não precisar mais esquentar a cabeça para solucionar os problemas. Ramon Menezes, Rodrigão e Marquinhos são as pendências. Ele já antecipou os substitutos: Ricardinho, Dinei e Muriqui, respectivamente. O lateral-direito Marco Aurélio voltou a trabalhar com bola e está mantido como titular. Carlos Alberto era uma especulação que o treinador descartou.

“Ninguém é titular absoluto no time do Vitória. Quem estiver melhor joga, e quem bobear perde a vaga. Hoje, o leque é maior de opções, há peças para recomposição sem nenhum problema”, lembrou Mancini durante a coletiva, minimizando as dificuldades que poderiam existir devido aos contundidos.

O trio no departamento médico preocupa. Os exames de Ramon Menezes e Marquinhos deram negativos. Rodrigão seguia com o dedão inchado em conseqüência do tratamento feito no dia anterior. “Parecer definitivo sobre os três casos só mesmo na sexta-feira (amanhã). O problema de Rodrigão é não poder calçar chuteira. Por isso, vamos esperar”, explicou. Bida, lesionado no adutor da coxa esquerda, e Marcelo Batatais, no adutor da coxa direita, estão vetados.

Aconteceram várias interrupções e alterações no treino, empatado sem gols – a equipe reserva chegou a formar com nove jogadores. Os titulares: Viáfara; Marco Aurélio (Carlos Alberto), Leonardo Silva, Anderson Martins e Marcelo Cordeiro; Renan (Rafael), Vanderson (Héverton), Jackson e Ricardinho; Muriqui e Dinei.

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*