Vitória quer marcar o 100º gol da história dos Ba-Vis no Barradão

Vantagem ampla sobre o Bahia nos clássicos realizados no Barradão o Vitória já tem há muito tempo. Dos 35 Ba-Vis ocorridos no Barradão, 21 triunfos, contra apenas seis do time tricolor e oito empates. Entretanto, falta ao time rubro-negro a glória de marcar o 100º gol da história do duelo no Barradão.

Como o Bahia também tem sérios candidatos a assinalar primeiro e colocar um jogador intruso na história, o Vitória trata de reforçar a marcação e concentrar os homens de frente no objetivo. Afinal, anotar o centésimo tento pode ser suficiente para determinar um triunfo no primeiro clássico decisivo a depender do desempenho do resto da equipe.

Na ausência de Rodrigão, possibilidade quase certa de gols devido ao retrospecto – 6 gols em 6 partidas -, as esperanças da torcida estão depositadas no meia Ramon Menezes, no atacante Diego Silva e no zagueiro Marcelo Batatais.

O primeiro tem como armas as boas cobranças de faltas e pênaltis, além de ter no currículo cinco gols em Ba-Vis durante o ano e meio em que atuou pela equipe da Toca do Leão pela primeira vez, nos anos 90. “O mais importante no clássico é buscar a vitória o tempo todo. Tenho o orgulho dos cinco gols na história dos clássicos e vou ficar mais feliz ainda se marcar o centésimo.”

Diego Silva é o único homem de frente que sobrou na posição com a ausência de Rodrigão. No entanto, só marcou uma vez no Vitória. O jogador sabe que pode quebrar o tabu e deslanchar na artilharia do time a partir do clássico, mas é político e prefere ressaltar o coletivo. “O mais significativo é que nós consigamos ganhar o Ba-Vi e não importando quem faça o gol. Mas é sempre bom marcar em grandes jogos.”

Já Batatais não se restringe à marcação e gosta de subir para ajudar no ataque. As investidas já garantiram ao zagueiro cinco gols na competição. As finalizações de cabeça são a grande arma secreta. “Se aparecer a oportunidade, claro, vou tentar fazer. A minha meta é evitar que o adversário chegue na nossa área para marcar o gol. Claro que vou ficar muito feliz se marcar o centésimo e entrar para a história do clube”.

Bahia está invicto no Barradão há mais de dois anos

Após o dia 22 de janeiro de 2006, nunca mais a torcida do Vitória teve o gostinho de comemorar um triunfo sobre o Bahia no Barradão. Apesar de toda a crise financeira e administrativa vivida pelo clube desde o último rebaixamento da Serie A, em 2003, o Bahia tem se superado sempre que vai ao campo do Vitória, permanecendo invicto no estádio há mais de dois anos.

Na derradeira ocasião, o Vitória venceu por 2 x 1 em partida válida pelo 1º turno do Campeonato Baiano, e desde então, teve de se contentar com dois empates e assistir a três vitórias do Bahia. A última ocorreu no dia 10 de fevereiro, por 2 a 0, com gols de Didi e Elias.

Mas desta vez vai ficar mais difícil sustentar a vantagem no santuário rubro-negro. Arriscado a perder o meia Elias por suspensão, a ser decidida nesta sexta-feira, o técnico Paulo Comelli começa a testar os possíveis substitutos do artilheiro do time. A tendência é que Everton calce as chuteiras de Elias e forme o meio-de-campo com Rivaldo, Ananias, Fausto e Rogério.

O setor congestionado abrirá vaga para que Cristiano atue sozinho como atacante, em um inédito 3-6-1, pensado devido à ineficiência dos outros atacantes do Bahia. No último coletivo, Didi treinou em separado devido a uma pancada no joelho que ocasionou dores. Já Pantico atuou ao lado de Cristiano e, tal qual nas partidas para valer, não saiu do zero. Com informações do UOL

Deixe seu comentário

2 Trackbacks / Pingbacks

  1. women leather jackets
  2. 카지노사이트

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*