Se respeite!

Por Paulo Leandro
Vitória e Bahia não têm nem vergonha de querer ser campeão baiano. Deviam, isso sim, fazer um planejamento que preste para disputar as competições que cabem no tamanho de dois grandes clubes. “Se respeite!”, diria um vovô durão para seu netinho Ba-Vi.

Vitória x Boca Juniors e Bahia x Peñarol, aí sim, poderia ser um quadrangular compatível com o potencial do nosso futebol. Nivelar as nações da bola com os nossos valorosos e eternamente (estes sim) emergentes clubes do interior não é bom negócio.

O resultado já chegou com as eliminações precoces em Copa do Brasil e virá com a suadeira em campeonatos brasileiros. O Vitória, mesmo, que este ano, vai pra Série A, que se segure, pois vai colher o que vem plantando.

O Bahia também terá problemas se continuar se iludindo com os falsos comentários de que o time está bem, a defesa é ótima e o treinador, espetacular. Revejam os lances dos gols do pequenino Icasa, que eliminaram o grande Bahião e percebam a ilusão.

Claro que se enganar é bem mais gostoso. A pessoa é feia que dói, vem alguém e se apaixona e acha linda. Problema de quem caiu de amores pela horrorosa. Mas pra esta pessoa, é um prazer ouvir elogios. Mesma coisa o clube e o torcedor.

APOIO

Quem é esperto, não se deixa enganar. E cobra das diretorias um planejamento compatível com clubes de primeira grandeza, como são Vitória e Bahia. Ou, pelo menos, eram, não se sabe mais.

O Vitória pode dizer que está na Série A, mas terá pernas para se agüentar com este catadinho formado e reformado de última hora? E até quando o clube será dirigido de fora pelos midiocratas com seu forte poder de persuasão? Quem comanda, afinal?

Já o Bahião, liderzão, favoritaço, sofre com a mesma síndrome de todos os anos. Excesso de incenso. Muito mimado, enganado e super-valorizado, o time não é lá essas coisas, não está pronto para subir e, mesmo assim, as narrativas são otimistas.

Para o futebol da Bahia, é importante que o Primeiro Passo ou o Itabuna ganhe o campeonatinho. Para estes clubes, é necessário construir um patrimônio de conquistas, com o perdão do trocadilho sem criatividade com a cidade do PP.

É fundamental lembrar sempre de manter a pegada e a série de acessos da Série C para a B este ano, com os nossos representantes na terceirona tendo todo apoio, tanto de nosso Maradona, como da cobertura dos colegas da crônica esportiva.

BAIXOTE

Caso seja campeão, o time de Conquista terá dado seu segundo grande passo, com novo pedido de desculpas por outro chiste sem graça, a fim de consolidar a condição de força alternativa do futebol baiano.

Já o Itabuna também tem agora uma boa oportunidade para se repensar como o nosso Juventude, o nosso Paraná, o nosso Ipatinga, quem sabe, enfim, aquele bom time capaz de mostrar que o futebol baiano tem condições de construir a diversidade.

Vamos aproveitar o bom momento de uma Bahia que tenta se repaginar com uma idéia maior de participação de todos para tentar fazer do Primeiro Passo e do Itabuna os nossos dois novos times ‘de com força’.

Vitória e Bahia, por favor, se respeitem. Vão se medir com São Paulo, Flamengo, Boca Juniors, Chelsea, Real Madrid… olhem o tamanho e o amor de suas torcidas e se toquem de sua grandeza. E abram espaço para quem quer e precisa crescer.

O futebol da Bahia hoje tem o tamanho de um gestor queixão, que nem falar direito sabe, tropeçando em concordâncias básicas de um discurso óbvio e cheio de lugar-comum, mas dotado de grande sabedoria em firmar alianças para manter-se no poder.Blog de Paulo Leandro

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*