O que mais a torcida do Bahia poderia querer?

O Bahia subiu para a Série B no ano passado e é o líder absoluto do Estadual 2008. O que mais a torcida poderia querer?, certamente questionaria um alienígena que caísse de pára-quedas na cidade. “Um novo rumo”, responde o engenheiro civil Eduardo Araújo, um dos cerca de dois mil torcedores já inscritos na I Conferência Gigante Tricolor.

Na próxima terça-feira, a partir das 9 horas, no Centro de Convenções, evento organizado pela Associação Bahia Livre e os movimentos Unidade Tricolor, Diretas Já e Independência Tricolor pretende discutir problemas de um clube que não comemora um título sequer há quase seis anos e que está fora da Primeira Divisão nacional desde 2003. Além de apontar suas soluções.

Entrarão em cena questões como Marketing Esportivo, Planejamento Estratégico, Democracia e, é claro, Futebol. Interessados retardatários devem acessar o site Gigante Tricolor. As inscrições vêm desde meados de novembro, quando os oposicionistas fizeram uma homenagem ao ex-vice-presidente médico do Bahia, Luiz Osório Vilas-Boas, e aproveitaram para lançar o projeto.

Na ocasião, coube à primeira-dama do Estado – e parente de Luiz Osório –, Fátima Mendonça, a tarefa de entregar uma placa de gratidão à viúva Sandra Badaró. Visivelmente emocionada, não pestanejou: “A melhor coisa que o Bahia tem é a sua torcida. E ela tem que dizer um basta a esse pessoal que está aí”.

Filarmônica – A abertura será realizada pelo especialista em Marketing e Planejamento Esportivo, Marco Aurélio Klein. Ao seu lado, para compor a mesa, foram convidados o governador Jaques Wagner e o prefeito de Salvador, João Henrique.

Depois da solenidade, que contará com a execução do hino tricolor pela Orquestra Filarmônica de Maracangalha, serão instalados os cinco grupos temáticos do encontro. A conferência será encerrada às 18 horas, com uma plenária final e palestra do publicitário e torcedor do Esquadrão de Aço Nizan Guanaes.

Ainda haverá o lançamento de uma série de cards com o pôster de grandes ídolos do clube, que estarão lá para uma tarde de autógrafos. Até Raudinei, matador de 94, confirmou presença.

Outras atrações serão um concurso de fantasias (o primeiro lugar ganhará um computador), a exibição de vídeos históricos e a possibilidade de se tirar fotografias instantâneas como se o torcedor estivesse na formação do título brasileiro de 88. Para a criançada, serão distribuídos brindes para quem acertar na brincadeira do “Chute a Gol”.

NELSON BARROS NETO

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*