Torcida promete panelaço contra estatuto

O Conselho Deliberativo do Bahia se reúne, às 18h de hoje, para pôr à prova a adaptação dos estatutos do clube ao novo Código Civil brasileiro. Referendo louvável na combalida sede de praia da Boca do Rio não fosse a decisão repentina de suprimir do próximo livro de normas tricolor o item “eleições diretas” – reivindicado em passeata no Campo Grande por aproximadamente 50 mil tricolores, em novembro de 2006.

Por uma dessas coincidências maquiavélicas, a polêmica reunião acontece duas horas antes da partida entre Ipitanga x Bahia, na véspera do Carnaval. Ainda assim, torcedores e oposição prometem protestar e um panelaço entrou em pauta nas comunidades do clube no site de relacionamentos Orkut. A indignação se estende até aos que ajudaram a atual diretoria com o novo estatuto. “Estou fora. Perdi muito do meu tempo e do grupo que colaborou para elaborar a minuta do novo estatuto. Era eleição direta ou nada, mas como eles decidiram só adaptar o estatuto ao Código Civil, mandei uma correspondência ao clube pedindo para ficar à parte nesse processo”, indignou-se Wellington Cerqueira, conselheiro e um dos advogados responsáveis pela formatação do esboço do que será o próximo regimento do Esporte Clube Bahia. Amigo pessoal do presidente Petrônio Barradas, Cerqueira não poupou críticas à atitude autoritária e apressada de tirar de pauta o voto direto para presidente. “Tem que acabar com isso. É muito apego ao cargo. Não vou nem lá, porque não vai mudar nada. Petrônio é meu amigo, mas está sendo usado e eu não sou usado por ninguém”, bradou, em referência direta ao grupo que comanda o clube desde meados da década de 1970.

No final das contas, a principal promessa da campanha de Barradas em 2005, sustentada durante todo o mandato, não sairá do campo das possibilidades. O grupo formado por 323 conselheiros elegerá o próximo presidente ao final da temporada 2008, em mecanismo semelhante ao estabelecido pelo estatuto de 1981

Correio da Bahia/Adaptado

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*