Governo acertou ao negar audiência ao cartola Maracajá

Corretíssima a decisão do Governo Wagner de negar audiência ao cartola Paulo Maracajá, que insistia em um encontro com o governador para ‘cobrar’ uma posição sobre ”onde o Bahia iria jogar” depois da interdição da Fonte Nova.

Na verdade, o cartola queria mesmo era expor o governo à opinião pública. A cartolagem do Bahia, como todos sabem, sempre foi e continua ligadíssima politicamente ao grupo de oposição ao governo.

Além disso, a audiência com o governador não tinha mesmo qualquer sentido, pois os cartolas já tinham apontado publicamente o único culpado pela tragédia da Fonte Nova, que seria apenas o Governo Wagner, segundo várias notícias publicadas ultimamente na imprensa.

Não cabe ao governador Jaques Wagner solucionar o problema de mando de campo do Bahia. Isto é uma atribuição exclusiva do clube. Esses cartolas que hoje reclamam, que culpam e chantageiam o governo é que são os responsáveis, pois nunca planejarm o futuro do clube.

Achavam que a Fonte Nova era deles, mas jamais se preocuparam em preservar o patrimônio público, em fazer uma campanha para que o torcedor cuidasse do equipamento. Isto pelo menos evitaria as cenas deploráveis de vandalismo, divulgadas para o mundo, com torcedores quebrando tudo que viam pela frente depois do jogo Bahia x Vila Nova.

Na verdade, eles sempre mamaram nas tetas dos governos anteriores e agora tentam culpar quem está no comando do Estado.

Esta cartolagem liderada por Maracajá, integrada também por cartolinhas ridículos com Rui Acioly e Petrônio Barradas, é que deveria se explicar perante o torcedor do Bahia por todo o mal que fizeram. Torcedor, aliás, que já pediu nas ruas para que devolvessem o clube, que eles jogaram no fundo do poço.

Blog do Esporte – Jornal da Mídia

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*