Wagner admite demolição da Fonte Nova

A demolição da Fonte Nova para a construção de um novo estádio é a hipótese mais provável para que a Bahia se torne forte candidata a sub-sede da Copa do Mundo do Brasil, em 2014. Segundo o governador Jaques Wagner, a localização, próxima ao Centro Histórico de Salvador, é um ponto que favorece a implantação da nova praça esportiva no mesmo local. Ainda não está definido se o novo estádio será rebatizado. “A Fonte Nova é uma marca do povo baiano e por isso não merece ser abandonada”, disse em entrevista coletiva, momentos antes do início da partida entre Bahia e Bragantino nesta quarta-feira, 31.

A outra opção é a construção de um equipamento – provavelmente na Avenida Paralela – o que poderia transformar o Octavio Mangabeira num “elefante branco”.

Enquanto, o governo inicia a fase de estudos para fortalecer suas pretensões de trazer os jogos da primeira fase do Mundial, a torcida já faz planos. O comerciante Severino Martins afirma que já vai começar a juntar dinheiro para assistir aos jogos na capital baiana. A jornalista Leila Lemos também comemora a possível vinda da Copa, mas faz uma ressalva. “Se for para ter somente jogos entre Arábia Saudita contra Bósnia, eu prefiro que nem venha”, diz.

A imprensa especializada também festeja a possibilidade de cobrir jogos internacionais em Salvador. O radialista Edson Marinho acredita que um evento do porte da Copa do Mundo é muito importante para o Estado, pois gera muitos empregos e faz a economia local avançar.

Infra-estrutura – Até 2014, vários problemas estruturais terão de ser resolvidos. O governador Jaques Wagner afirmou que nesse período, a capital baiana já contará com um metrô e um sistema de transporte coletivo eficientes. Em relação ao novo estádio, o projeto inicial prevê a construção de um complexo que reunirá também um centro de convenções, uma moderna praça de alimentação, além de elevadores e estacionamentos.

A curto prazo, o governo do Estado planeja trazer pelo menos uma partida das eliminatórias de 2010. O superintendente da Sudesb, Raimundo Nonato, o “Bobô”, explicou que, desde o início do ano, já foi recuperada boa parte da estrutura da Fonte Nova. “Foram feitos serviços de infiltrações e reparadas placas de concreto que estavam soltas, ameaçando a segurança do torcedor. O banco de reservas também já está dentro do padrão exigido pela Fifa. A pintura externa foi iniciada esta semana”. A previsão é que todos os serviços sejam concluídos até o segundo semestre do próximo ano.A Tarde

Deixe seu comentário

1 Comentário

2 Trackbacks / Pingbacks

  1. reference
  2. Dave Holmes

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*