Vitória vence outra e assume a vice-liderança da Série B

O Vitória conquistou seu quarto triunfo consecutivo como visitante e subiu para a segunda colocação do Campeonato Brasileiro da Série B ao derrotar o Santa Cruz por 3 a 1, neste sábado, no Mundão do Arruda, em Recife. Com o resultado, o time comandado pelo técnico Vadão foi a 50 pontos e superou o Criciúma, que se manteve com 48 após a derrota da véspera para o líder Coritiba, que tem 55. Já o time pernambucano caiu da 11ª para a 14ª colocação, com 39 pontos, apenas dois à frente da zona de rebaixamento.

Na próxima rodada, sábado, o Vitória enfrenta o Fortaleza no Castelão, enquanto o Santa Cruz recebe o Gama no Arruda. O jogo começou em ritmo alucinante. Logo aos 30 segundos, o atacante Kuki recebeu livre na entrada da área, avançou e chutou forte na saída de Ney. A bola bateu no travessão antes de sair.

A resposta veio aos 2min, quando Joãozinho roubou a bola no meio-campo, livrou-se de um marcador e bateu no canto direito de Gottardi para marcar o primeiro gol do jogo e o 15º dele na Série B. Aos 5min, após bate-rebate na área rubro-negra, Kuki errou o chute de novo, mas a bola caiu no pé direito do angolano Johnson, que fuzilou para o gol: 1 a 1.

Aos 11min, em outro escanteio da direita, Jonhson cabeceou no chão, mas a bola subiu muito e passou por cima do travessão. Aos 18min, Kuki perdeu outra chance para os donos da casa, na bola cruzada da direita por Jonhson que Apodi não tirou porque escorregou. O artilheiro tentou pegar de primeira, mas também acabou furando.

Aos 22min, o Santa desperdiçou a sua melhor chance de ficar à frente do placar. Nildo foi derrubado por Marcelo Batatais dentro da área. Pênalti que o próprio capitão do time coral bateu rasteiro, no canto direito, mas que Nei defendeu. O pênalti perdido esfriou o ímpeto dos anfitriões, que só tiveram mais uma oportunidade antes do intervalo, em outra cabeçada de Johnson, aos 36min.

Aos 42min, Aldo fez uma falta desnecessária em Bida da entrada da área. Na cobrança, Joãozinho mandou a bola no travessão, e Edílson, sozinho no meio da área, mandou de cabeça para o fundo da rede, marcando seu primeiro gol com a camisa do Vitória desde seu retorno ao clube. E o Capetinha vibrou feito criança o fim de um jejum de seis partidas.

O segundo tempo começou idêntico ao primeiro: o Santa partiuu para a pressão, mas quem marcou foi o Vitória. Aos 8min, Jackson tabelou com Edílson e adiantou-se à marcação com um chute de bico, de fora da área. A bola foi morrer no fundo da rede, no canto esquerdo de Gottardi. Com o placar de 3 a 1 para o adversário, não restou outra alternativa ao técnico Mauro Fernandes senão substituir o volante Amaral Pernambucano para colocar o terceiro atacante em campo, o ex-jogador do Bahia, Fábio Saci.

Vadão respondeu substituindo o cansado Edílson pelo atacante Índio. E diante do crescente predomínio do adversário, tirou o atacante Joãozinho, que cumprirá suspensão automática contra o Fortaleza, para promover a estréia do meia Luiz Fernando. Aos 42min, Vadão fechou de vez a retaguarda com a substituição do meia Bida pelo zagueiro Anderson Martins.

SANTA CRUZ
Gottardi, Carlinhos Paulista, Aldo, Hugo e Jorge Guerra; Amaral Pernambucano (Fábio Saci), Didão (Alan), Carlinhos Paraíba e Nildo; Johnson e Kuki.
Técnico: Mauro Fernandes

VITÓRIA
Ney, Apodi, Marcelo Batatais, Jean e Daniel; Vanderson, Chicão, Bida (Anderson Martins) e Jackson; Edilson (Índio) e Joãozinho
Técnico: Vadão

Data: 13/10/2007
Local: Arruda, em Recife
Árbitro: Antônio Hora Filho (SE)
Auxiliares: Renison Nunes Freire (SE) e Ailton Farias da Silva (SE)
Público: 34.341 pagantes
Cartões amarelos: Carlinhos Paulista, Hugo, Marcelo Batatais, Chicão, Joãzinho (3º) e Edilson

Clique aqui e veja como ficou a classificação da série B

UOL

Deixe seu comentário

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*