Artuzinho – Vamos ver o que papai do ceu nos reserva

A partir das 18h, é olho no campo e ouvido colado no radinho. Gol no Acre vale tanto quanto gol em Salvador. Ou mais, desde que marcado pelo time certo. Por não depender apenas de si próprio, o tricolor dá à classificação o status de dádiva. “Vamos ver o que papai do céu nos reserva. Tenho fé incondicional”, garante o técnico Arturzinho, apesar do semblante abalado.

Fé é mesmo a palavra. O preparador físico Dudu Fontes lamentou os últimos tropeços e alertou para os excessos. O comportamento extracampo de alguns realmente não foi compatível com a condição de atleta profissional. “Mas não podemos colocar a culpa nesse ou naquele. Agora, é aguardar por um milagre, porque jogar contra o Rio Branco lá é muito difícil”.

Fonte: Correio da Bahia

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*