Bahia cai para o ABC

Sem apresentar um bom futebol, priorizando a defesa e com excesso de erros defensivos, o Bahia perdeu a invencibilidade no octogonal final da Série C do Campeonato Brasileiro, ao perder para o ABC por 4 a 3, na tarde deste domingo, no Estádio Frasqueirão. O resultado negativo deixou o Bahia na terceira colocação, com seis pontos ganhos.

O Bahia não tomou conhecimento do time da casa e abriu o marcador aos 3 minutos. Numa boa jogada de Neto Potiguar pelo lado esquerdo, cruzando a bola na cabeça de Moré, que mandou para o fundo das redes do goleiro Raniere.

Sentindo a pressão da própria torcida, o ABC se mostrava nervoso em campo e o Bahia tinha total domínio da partida. Mas, numa saída errada de Marcone, Wallyson cruzou para Juninho Petrolina emendar para o gol de Márcio, empatando a partida no Frasqueirão, aos 33′.

Num jogo que estava totalmente sob controle, o Bahia resolveu complicar e recuou excessivamente o time. E numa das investidas do ABC pelas laterais do campo, o árbitro Antônio Hora Filho interpretou um toque no braço de Eduardo como intencional, marcando pênalti para o time potiguar e expulsando o zagueiro Tricolor, aos 47′. Wallyson bateu com categoria e virou o placar para o Alvinegro.

Na segunda etapa, com um jogador a mais em campo, o ABC voltou decidido a liquidar a partida. Aos 2 minutos, Nego invadiu a área, mas bateu na rede pelo lado de fora, assustando o goleiro Márcio.

Porém, foi o Bahia quem chegou ao gol. Aos 5′, Elias cobrou falta com perfeição, e empatou novamente a partida no Frasqueirão. Gol que não pôde ser muito comemorado pelo Tricolor, já que aos 9′, Alan devolveu na mesma moeda, marcando um golaço de falta e colocando de novo o ABC na frente do marcador.

O jogo continuou quente, e aos 27 minutos o time da casa chegara ao quarto gol. Nego lançou Wallyson, que teve traquilidade de bater com força, vencer o goleiro Márcio e marcar o seu segundo gol na partida.

Sem produtividade ofensiva, o Bahia tentou surpreender o ABC nas bolas paradas. Aos 29′, Dudu cobrou falta com violência e o goleiro Raniere fez grande defesa. A bola ainda tocou no travessão antes de sair pela linha de fundo.

Aos 33′, Elias arriscou chute de fora da área, e novamente a bola tocou na trave do goleiro Raniere. No entanto, o ABC, que ainda teve o zagueiro Fabiano e o meia Éder expulsos no final da partida, se deu como satisfeito e segurou o resultado que colocou o time em quarto lugar no octogonal final da Série C, com quatro pontos ganhos.

O Bahia, que ainda teve o zagueiro Rogério expulso pelo árbitro sergipano, chegou ao terceiro gol com Harley, aos 51 minutos, cabeceando bola cruzada pelo lado esquerdo do ataque Tricolor.

O time baiano volta a jogar na próxima quarta-feira, contra o Barras-PI, na Fonte Nova. Já o ABC vai até a Paraíba encarar o lanterna Nacional. ABC-RN 4×3 Bahia Campeonato Brasileiro da Série C – 3ª rodada do octogonal final Data: 21/10/2007 (domingo), às 17h
Local: Estádio Frasqueirão, em Natal-RN
Árbitro: Antônio Hora Filho (SE), assistido por Ivaney Alves de Lima (SE) e Edmo Oliveira Santos (SE)

 ABC: Raniere, Fabiano, Ben Hur e Alan; Nêgo, Adelmo, Wellington (Joaci), Juninho Petrolina (Lau) e Rogerinho (Éder); Fábio Silva e Wallyson. Técnico: Ferdinando Teixeira

 Bahia: Márcio, Marcone, Cléber Carioca (Inho Baiano), Rogério, Eduardo e Ávine; Dudu, Emerson Cris e Elias; Moré (Harley) e Neto Potiguar (Emerson). Técnico: Arturzinho

Goleirão tricolor 2008 Época de especulação. O Bahia já tem até goleiro para a temporada 2008: Flávio, do Rio Branco-AC. O jogador teria deixado tudo acertado com a diretoria tricolor para se apresentar ao clube em janeiro. Aí vem o acesso, todo mundo eufórico, “finalmente a Série B” e nada do que foi será. Ou pior. A permanência na Série C, disputas internas, nova direção de futebol e…a gente conhece bem o planejamento tricolor, né?

Fausto e Rogério estão na mira do Vitória para 2008

Circula nos bastidores da dupla Ba-Vi há algum tempo e ganhou até desdobramentos. Os volantes tricolores Fausto e Rogério estão na mira do Vitória para 2008, com o aval incondicional do agora rubro-negro Renato Brás, responsável direto pela contratação dos dois pelo Bahia. A conversa vai além. Muitos garantem que a proposta do rival foi o motivo da rebeldia de Rogério – que não apareceu no clube por três dias, há duas semanas.

Segundo consta, Fausto já teria, inclusive, recebido proposta de R$15 mil do Vitória, mas garantiu ao Bahia uma renovação por R$12 mil. Resta saber o que vai acontecer até o final de novembro. As divisões disputadas por Bahia e Vitória no Campeonato Brasileiro 2008 podem ser decisivas. Vale lembrar, no entanto, que a política de acertar com os destaques tricolores foi estabelecida pelo rubro-negro este ano. Guilherme, Paulo Cezar e Sorato acabaram atravessando a fronteira. Veja todos os jogos da série C deste domingo. Barras-PI 0 x 0 Nacional-PB CRAC-GO 1 x 2 Bragantino Vila Nova-GO 1 x 3 Confira os resultados da 32ª rodada da série A

Palmeiras 3 x 0 Paraná
Goiás 5 x 3 Fluminense
Botafogo 3 x 1 Sport
Náutico 1 x 0 Corinthians

Atlético-MG 1 x 0 Vasco da Gama
São Paulo 1 x 0 Cruzeiro
Atlético-PR 2 x 0 América-RN
Figueirense 1 x 0 Santos
Internacional 3 x 0 Juventude
Flamengo 2 x 0 Grêmio

Correio da Bahia/Portal Futebol Baiano/AFI

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*