Com elenco inchado Vitória planeja dispensas

O que não se falava antes no Vitória já se admite na atualidade. São as dispensas. Isto porque o grupo rubro-negro está inchado. Existem jogadores que estão no elenco e não estrearam.

Nessa situação estão o goleiro Daniel Dias, contratado pelo ex-diretor de futebol Edinho Nazareth; e o meia Marcelinho e o atacante William carioca, indicados pelo empresário Léo Rabelo. Nos dias de coletivo, por exemplo, tem jogadores que sequer têm oportunidade de entrar no time reserva. O atual elenco de profissionais conta hoje com 34 jogadores: goleiros – Ney, França, Daniel Dias e Rafael Córdova; laterais-direitos – Apodi, Alex Santos e Anderson Souza; laterais-esquerdos – Alysson, Edinho e Sandro Baiano; zagueiros – Sandro, Jean, Marcelo Batatais, Anderson Martins, Wallace e Jeferson; volantes – Vanderson, Chicão, Garrinchinha e Guilherme; meias – Bida, Faioli, Marcelinho, Tucho, Jackson, Caíque e Marcus Vinícius; atacantes – Edilson, Joãozinho, Índio, Sorato, Elcimar, William Carioca e Paulo César. Tem ainda os juniores Willians Santana e Ramirez, utilizados no returno da Série B.

Depois do péssimo resultado de anteontem, quando o time empatou com o Ituano por 0x0, no Barradão, os jogadores que estiveram na partida folgaram e voltam às atividades hoje, pela manhã. Os demais, no entanto, participaram de um coletivo, pela manhã, contra os juniores.

Apodi, que pode ter negociado 50% do seu direito econômico para o Cruzeiro neste final de semana, volta à lateral-direita, assim como Chicão ao meio-de-campo. Ambos cumpriram suspensão automática. Anderson Martins será julgado amanhã, à tarde, pela quarta Comissão Disciplinar da CBF e dificilmente estará à disposição para o jogo de terça-feira contra o Marília-SP, em São Paulo. Expulso na partida Vitória 3×2 São Caetano, no Barradão, pela 21ª rodada, o zagueiro está citado no artigo 254 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) – praticar jogada violenta – que prevê a pena de dois a seis jogos. A advogada Patricia Sá Leão estará novamente como defensora do clube e vai tentar desclassificar Anderson Martins para ser julgado em outro artigo mais brando e assim livrá-lo de uma punição maior.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*