Bahia X Rio Branco quinta-feira na Fonte Nova

A 1ª Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) condenou o Imperatriz-MA pela escalação irregular do atleta Rossini Alberto dos Santos – infração ao artigo 214 do STJD. Por decisão unânime, puniu com a perda de 12 pontos mais multa de R$1 mil. Cabe recurso no Pleno do STJD.

O resultado forma o grupo 25 com ABC-RN, Bahia, Fast-AM e Rio Branco-AC. Já o 26: Barras-PI, Coruripe-AL, Nacional-PB e Tuna Luso-PA, de volta à disputa. A CBF divulgou a nova tabela da Série C ontem mesmo e programou para quinta-feira, à noite, na Fonte Nova o confronto Bahia x Rio Branco.

O Rio Branco-AC entrou na terceirinha conquistando seu 24º título de campeão estadual. Foi líder invicto no grupo 1. Como mandante, na Arena da Floresta, ganhou de Fast-AM (1×0), São Raimundo-RR (5×1) e Jaruense (6×1). Visitante, empatou três vezes: 0x0; 2×2 e 1×1, respectivamente.

Na segunda fase, vitórias na Arena da Floresta contra Tuna Luso-PA (3×2), Imperatriz-MA (1×0) e Sampaio Corrêa-MA (2×0). Fora do Acre, o empate por 1×1 contra a Tuna Luso-PA bastou para garantir a liderança do grupo 17. A invencibilidade caiu no 3×2 para o Sampaio Corrêa-MA. A outra derrota foi por 2×0 para o Imperatriz-MA.

Time-base: Marcus Vinícius; Ley, Ico, Donizete e Esquerdinha, Zé Marcos, Ismael, Neném (Doca) e Testinha; Juliano César e Marcelo Braz. Treinador: João Carlos Caval-lo. Mando de campo: Arena da Floresta, com capacidade para 20 mil espectadores.

Araguaína – Em entrevista publicada ontem no jornal O Liberal, de Belém, o presidente da Araguaína-TO, Itamar Perin, garantiu lutar até o fim pelos direitos da equipe. Quinta-feira, por 4×2, o Pleno do STJD devolveu os 12 pontos retirados do clube na primeira fase, relativos à escalação do atleta Eucimar da Silva Santos, situação que beneficiou a Ananindeua-PA. Após o resultado do Pleno, a CBF argumentou ser inviável reencaixá-la na disputa e sinalizou com indenização.

“Não podemos aceitar qualquer imposição da CBF. Já que nos sentimos prejudicados vamos às últimas conseqüências”, bradou. O advogado que representa o Araguaína-TO, Rogério Derbly, estuda dar entrada no STJD com um mandado de garantia contra o presidente do tribunal, Rubens Approbato Machado. ”Afinal, vale ou não vale a decisão do Pleno do STJD?”, indagou Perin.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*