Bahia soma 3 pontos e mantém 100% na Fonte Nova

A chuva não deixou o Bahia bater o seu próprio recorde de público da Série C, mas não foi suficiente para impedir que o time tricolor mantivesse o aproveitamento de 100% como anfitrião. Os 17.246 torcedores que enfrentaram o mau tempo para ir à Fonte Nova, vaiaram o time após a suada vitória por 2 a 1 do Bahia sobre o Rio Branco, na noite desta quinta-feira.

O resultado assegura a liderança isolada ao Bahia no Grupo 25 da competição, mesmo depois que forem realizados os jogos atrasados do time acreano contra o Fast no domingo e o ABC na quarta-feira. A equipe comandada pelo técnico Arturzinho soma sete pontos ganhos, contra três do ABC e um do Fast, ambos com um jogo a menos.

Mesmo jogando como visitante, e viselmente prejudicado pelos 18 dias sem atuar, o Rio Branco buscou o ataque e acabou pagando caro pela ousadia. Depois de dois cruzamentos equivocados, o lateral carlos Alberto tocou lateralmente para Preto, que fez o corta-luz para Émerson Cris abrir o marcador com um chute forte, de fora da área.

Aos 24min, Carlos Alberto arrancou do campo de defesa, perdeu a bola, recuperou e cruzou para Nonato bater no canto esquerdo do goleiro Marcus Vinicius e marcar seu 13º gol na competição.

O Bahia, que ensaiava um goleada, parou em campo. E o Rio Branco, que parecia entregue, reacendeu as esperanças aos 44min, quando Márcio Angonese rebateu a falta batida por Esquerdinha e diminuiu no rebote: 2 x 1.

No intervalo, o técnico João Carlos Cavalo fez duas substituições: trocou o lateral Esquerdinha por Rafinha e o meia Zé Marcos por Doca madureira.

E o jogo, que durante todo o primeiro tempo foi dominado pelo Bahia passou a ficar equilibrado. Aos 10min, Charles foi lançado na pequena área e mandou de cabeça na trave direita. Impaciente, a torcida começou a pedir Moré. Arturzinho atendeu e trocou um pelo outro.

Mas quem quase marcou foi o Rio Branco, em chute de Marcelo Bras. A bola escorregadia passou entre as pernas do goleiro Márcio Angonese e só não entrou porque o lateral Carlos Alberto salvou em cima da linha.

Moré também teve a sua chance, mas frente a frente com o goleiro, bateu cruzado e a bola raspou a trave antes de sair pela linha de fundo.

O Bahia ainda levou sufoco no final. Juliano Cesar dribou Emerson e Carlos Alberto, lançou Rodolfo que mandou de cabeça no travessão.

Na seqüência, o técnico Arturzinho trocou o meia Preto pelo volante Marcone e recebeu uma sonora vaia da torcida, que se prolongou até o apito final.

Pelo Grupo 26, no Serra Dourada, O Vila Nova-GO bateu seu homônimo mineiro por 4 x 2, com um gol de Túlio, que igualou-se a Nonato na artilharia do campeonato.

Bahia 2×1 Rio Branco-AC

Campeonato Brasileiro da Série C -3ª rodada da terceira fase

Data: 20/09/2007 (quinta-feira), às 20h30 Local: Fonte Nova, em Salvador

Árbitro: Elcio Paschoal Borborema (SP), auxiliado por Cleriston Cley Barreto Rios (SE) e Ailton Farias da Silva (SE)

Público total: 17.246 torcedores, para uma renda de R$ 141.890,00

 Bahia: Márcio Angonese, Carlos Alberto, Alison (Emerson), Eduardo e Adilson; Humberto, Preto (Marcone) e Cléber; Charles (Moré) e Nonato. Técnico: Arturzinho

 Rio Branco: Marcus Vinícius, Ley, Rodolfo, Donizete e Esquerdinha (Rafinha); Ico, Zé Marcos (Doca Madureira), Ismael e Testinha (Garanha); Juliano César e Marcelo Braz. Técnico: João Carlos Cavalo


Comentários:

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*