Bahia jogará mesmo neste domingo

O Bahia jogará mesmo neste domingo. A indefinição quanto à possível punição do Imperatriz-MA pela utilização irregular do meia Rossini não terá interferência na partida contra o ABC-RN, na Fonte Nova. A garantia é do diretor do departamento de competições da CBF, Virgílio Elísio, e o planejamento da semana tricolor está mantido.

“Só espero que isso não nos prejudique na seqüência, com jogos em curto espaço de tempo”, alertou o técnico Arturzinho. O treinador conhece bem o problema originado por modificações repentinas na tabela. A concomitância de Campeonato Baiano e Copa do Brasil representou verdadeiro transtorno no primeiro semestre, quando o Bahia chegou a disputar quatro partidas em apenas oito dias.

Mas o clube trabalha confiante numa rápida resolução para a questão. Tanto que já estuda a estratégia de viagem para Maranhão ou Acre, na quarta rodada deste Grupo 25. “Pensamos nas duas possibilidades e tudo indica que repetiremos o que foi feito contra o Fast, antecipando a viagem”, revelou Arturzinho.

A preocupação precoce tem motivo. Ao contrário do que aconteceu no deslocamento até Itacoatiara-AM, o Bahia não terá semana livre antes de uma complexa logística de vôos para enfrentar Imperatriz-MA ou Rio Branco-AC – a depender da decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Atua na Fonte Nova quarta-feira (19), e volta a campo logo no domingo seguinte (dia 23), na casa de um ou outro adversário.

É o castigo da terceira fase da Série C, onde os clubes da região Nordeste ganham a companhia dos times do Norte. E os jogadores que se adaptem às longas viagens. Depois do “pulinho” no Amazonas, alguns passaram pelo departamento médico. Fausto retornou a Salvador com uma lesão na coxa e foi poupado dos primeiros trabalhos da semana.

Cléber e Charles também requisitaram cuidados médicos e não apareceram para treinar ontem à tarde. O meia trata as dores na panturrilha, enquanto o atacante se vê às voltas com um problema nas costas. Nenhum dos três deve ser desfalque para a partida de domingo, mas as ausências atrapalharam a escalação da equipe no coletivo.

Novidades – O time teve Márcio, Carlos Alberto, Alison, Emerson e Adilson; Marcone, Emerson Cris, Preto e Inho; Neto Potiguar e Moré. Nonato comunicou à diretoria da necessidade de resolver um problema particular e chegou atrasado. Pisou no gramado, aqueceu e assumiu de imediato o lugar de Neto no ataque.

A reedição da dupla com Moré é quase certa, assim como a formação de uma nova parceria no meio-campo. A idéia é ter Preto e Cléber como armadores na Fonte Nova, mas Arturzinho desconversa. “O time só será definido no coletivo da sexta”, adverte. O técnico não poderá contar com Humberto e Eduardo, expulsos contra o Fast.

O jovem zagueiro corre o risco de sofrer severa punição, caso o STJD requisite o vídeo do lance que originou o cartão vermelho. Na súmula, o árbitro Edilson Ramos da Mata relata um soco no atacante colombiano Diego Serna, mas o que se vê na fita é uma tentativa de pisar o adversário caído.

Se for enquadrado no artigo 253 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, por “agressão física”, Eduardo pode pegar de 120 a 540 dias de suspensão. O garoto será julgado hoje pela expulsão na vitória por 3×0 sobre o Atlético-PB e a estratégia da defesa é conseguir a absolvição para que ele entre num provável segundo julgamento como réu primário.Informações do Correio da Bahia

Deixe seu comentário

3 Trackbacks / Pingbacks

  1. best way to learn
  2. istanbul escort
  3. รักษาหลุมสิว

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*