Volante Feijão do Bahia, Ogum, Oxossi e a intolerância.

O que eu tenho a dizer sobre esse episódio do Feijão e a intolerância religiosa? Apenas palavras de incentivo e coragem para o jogador como pessoa, como profissional, como um batalhador que trabalha de forma honrada enquanto vemos os maus exemplos vindos da política brasileira. Como não sou um cara do ramo das filosofias nem tampouco do direito, para classificar o que seria segundo os conceitos científicos ou literários o que é a moral e ética ou na esfera legal definições de crimes e suas penalidades. Defino apenas de uma maneira: SAFADOS E CANALHAS.

Feijão o episódio da discriminação contra a sua religião, também afeta diretamente as suas origens, a sua raça, a nossa raça negra, mestiça e brasileira que contribui para o desenvolvimento do nosso país. Ou esqueçamos as cores de pele ou as fronteiras terrestres, pois somos todos humanos e habitantes de um mesmo planeta!

Muitos apenas por paixão clubística (doentia) diziam que o menino Feijão ainda terminaria vendendo balas nas sinaleiras isso também é forma de discriminação, pois se fosse um do tipo Adryan (Flamengo) ou Wesley Natã (Ex-Bahia) aos quais todo mundo percebe e ver deficiência técnica em ambos, mais não age da mesma maneira. Ou num outro exemplo, alguém aqui já cravou o mesmo destino fora do futebol para Flávio ex-vice? Claro que não! É branco, “bonito”, estudado, etc. 


Quero deixar claro que nos exemplos citados, os jogadores não tem culpa nenhuma, isto infelizmente acontece e é de conhecimento de todos que faz parte da uma”herança maldita dos colonizadores europeus” que barbarizaram com torturas físicas e psicológicas os nossos ancestrais africanos e que até nos dias atuais, infelizmente, ainda acontece. Fato repugnante, imundo e merecedor de punições exemplares, ou seja cadeia! Sempre quando eu ouço esses comentários contra o jogador Feijão eu vejo junto também um pé de discriminação por ser um rapaz negro, humilde e que está conseguindo vencer na vida sem precisar humilhar ou tirar nada de ninguém! 

Feijão despertou a ira dos torcedores rivais, muitos deles que se escondem atrás dos estúdios das rádios para manipular os torcedores… Vejam que Feijão pela sua imaturidade entrou na pilha de um jogador veterano como Neto Baiano e respondeu as provocações, quem mais saiu no prejuízo? Claro que foi o jovem tricolor que passou a ser massacrado pelos “pseudos-radialistas” que queriam que um volante de marcação fosse um craque e resolvesse todos os problemas defensivos e ofensivos do time. Impossível!

O sucesso e as provocações foi algo ao meu ver normal para um menino que vislumbrava um sucesso depois de virar o “xodó da torcida” depois de um início promissor de carreira com gols decisivos e atuações seguras na Copa São Paulo de Futebol Junior, ainda mais depois da marcação do épico gol 1000 tricolor em campeonatos brasileiros, o cara é torcedor tricolor e além de vestir a camisa, também coloca a paixão pelo time, algo que falta para esses jogadores atuais que na grande maioria só querem se preocupar com um bom contrato, dinheiro na conta no fim do mês e o chinelinho para reversar com as chuteiras.

Para concluir meu raciocínio, afirmo que Feijão não é nenhum craque, também são raras as passagens e a permanência desses tipos de atletas no futebol da Bahia, mais vejo o jovem volante tricolor não tão atrás dos demais contratados, apenas para ele não exigimos a famosa sequência de jogos e a mesma paciência dos refugos que aqui desembarcam as dúzias a cada temporada.

Acredito que Feijão é um jogador importante para o grupo pela simplicidade e vontade de vencer, seu papel é importante seja nos treinamentos, nos vestiários ou dentro das partidas quando necessário um atleta com as suas características, mais se necessário sua saída para ganhar mais experiência ou rodagem eu o aconselharia a ir para uma equipe treinada por Doriva, pois foi um dos treinadores que conseguiu fazer Feijão jogar um bom futebol de forma coletiva e eficiente, eu já vi inversões de jogadas e bons lançamentos seus.


Luciano T. Peixoto, torcedor do Bahia e amigo do Blog.