Eleições Diretas em 2016 no Esporte Clube Vitória

Salve, salve amada Nação Rubro-Negra!

Primeiramente, Mocota gostaria de mandar um fraterno abraço para a grandiosa Nação Rubra-Negra Guerreira.  Já com relação aos simpáticos peixinhos que habitam o fundo do mar, Mocota aproveita a oportunidade para mandar uma mensagem de fé e otimismo: Cresçam e apareçam!

Mudando de periquita para calopsita, pois, quem muda de pau para cacete é outro, e não Mocota, o negocio é o seguinte:

Prezados sócios e não sócios, por incrível que pareça: O VITÓRIA É NOSSO!

Sabem por que? Porque a mola propulsora para qualquer clube de futebol alcançar o sucesso atende por

RECEITAS!
Esta afirmativa deixa um questionamento no ar: Vejamos


A cota de televisão o Vitória conseguiu foi pela quantidade de conselheiros ou por que existe uma Nação grandiosa composta por mais de 2.000.000 de torcedores/consumidores apaixonados?

Lógico que foi devido a quantidade de sócios e não-sócios. Então por que tem que ser os conselheiros que tem que decidir os destinos do Vitória? Amada Nação, acredite! Essa quantidade de torcedores do Vitória também contribui, e muito, quando é preciso buscar cotas de patrocínio, grana da Caixa, grana da Globo, Tv por assinatura…

Válido lembrar que atrair milhares de sócios para um clube é mais um grande fator que gera muita receita. O Inter de Porto Alegre que o diga.

Então é justo sócio fazer força e conselheiro ficar vermelho?

Após avaliar todos estes fatos, fica evidente que quem pode bancar o crescimento do Leão Rubro-Negro são os torcedores e sócios que estão na arquibancada e não os conselheiros que ficam na tribuna de hora com direito a ar condicionado, churrascadas e estacionamento privativo.

Caro irmão Rubro-Negro o grupo que Mocota faz parte pretende triplicar as receitas do clube mudando o Vitória de Canabrava para a Paralela para explorar TURISMO, EVENTOS e JOGOS. Mas para que isso aconteça é preciso primeiramente que haja a democratização do clube e que toda força política maldita não tenha interferência na gestão administrativa do Leão.

Ontem, tivemos a renuncia de Carlos Falcão.  Motivo de alegria para muitos Rubro-negros. Já para o grupo que Mocota faz parte, isso não significou lá muita coisa. Nós acreditamos que renunciou um aventureiro, e logo em breve, Alexi Portela arranja outro aventureiro pra colocar na presidência do Vitória.

Defendemos que a luta da torcida do Vitória não deve parar. Já avançamos uma etapa. Agora é unir forças para novas etapas serem conquistadas.

O nosso grupo defende há muito tempo as seguintes conquistas:

Qualquer sócio adimplente durante 18 meses deverá ter direito de votar diretamente no presidente.
Sócio com 05 anos de adimplência poderá formar chapa e concorrer para presidente
Presidente e diretores, tanto do Conselho Deliberativo quanto do Conselho Executivo não poderão exercer cargos eletivos. Ou seja, ou cuida da politica ou cuida do Vitória.
As finanças deveram ser fiscalizadas por 13 Conselheiros mais 13 sócios. Os escolhidos serão através de sorteio e parte destes sorteados deverão ter experiência em auditoria.
Ex-presidente do Conselho Executivo não poderá assumir o cargo de Conselho Fiscal logo após o seu mandato.
A lista de sócios não poderá ser liberada para favorecer campanha eleitoral de nenhum politico.
Assuntos mais complexos deverão ser debatidos entre representantes dos sócios e somente após votação deverá ser colocado em prática.

Caro irmão Rubro Negro!

Se você acredita que José Rocha, Silvoney Sales, Marcelo Nilo e Alex Portela tem habilidade e liberdade para conduzir o Vitória rumo ao posto de CLUBE CANDIDATO A TITULO NACIONAL E INTERANCIONAL, continue comprando produtos do Vitória, assinando  Pay Per View, abrindo conta na Caixa,   frequentando o Barradão e aderindo ao plano de sócios.

Mas se você acredita que o Vitória tem que conquistar a liberdade para sentir o profundo gozo nas suaves curvas da deusa Democracia, proteste todos os dias.
De que forma?

Publico zero no Barradão + muito protesto nas redes sociais e programas de radio “ao vivo” até que o estatuto do Vitória expurgue a tirania e absorva com muito zelo a democracia.

“Muitas vezes dar um passo para trás não significa necessariamente retroceder e sim, buscar um impulso para um salto ainda maior”

PS 1 – Se for para um dia Rodrigo Portela ser Presidente do Vitória terá que ser pela aprovação da maioria dos sócios e não por imposição de José Rocha, Silvoney Sales, Marcelo Nilo e Alex Portela, assim como eles fizeram para eleger Carlos Falcão. Chega de “capitania hereditária” no Vitória.

PS 2 – Teste relâmpago:
Presidente do Vitória que colocou um aventureiro na presidência do Vitória e hoje tem a cara lavada de declarar que “não quer eleições diretas com medo de algum aventureiro assumir o clube”?

a) Alexi Portela
b) Alexi Portela
c) Alexi Portela
d) Todas as alternativas anteriores

Eleições Diretas em 2016.

Avante Leão!

Deixe seu comentário!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*